segunda chance ,revista digital

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

qual seu roteiro preferido

10% 10% 
[ 18 ]
24% 24% 
[ 42 ]
28% 28% 
[ 49 ]
28% 28% 
[ 49 ]
10% 10% 
[ 17 ]
 
Total dos votos : 175

segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Sab Jan 19, 2013 4:42 pm

ola galera muita gente reclamou pq eu tinha dado pouco tempo para
mandarem roteiros mais dei uma segunda chance ta ai os que foram pouco
votados e os novos que recebi recentemente,nao farei votação dessa vez a
galera nao gostou da votação então faremos assim quero que vcs deixem
um comentario de 1 a 3 os mangás que mais gostaram

detetives kane &lloyd by GiulianoFonks
Spoiler:


Detectives Kane & Lloyd by GiulianoFonks


Capitulo 1:A mentira do Marido Pricce




Pg 01




Andando na calçada a noite,Brandon Lloyd caminhava
por casas
escuras,um ou dois carros passavam de vez em quando,um deles parou e
abriu a
janela.


Lloyd:Olá,Kane,o que o traz a esta rua as três e
vinte e
dois da manhã? – Para confirmar ele olhou no relógio. –


“Lloyd e Kane eram dois detetives famosos a algum
tempo
atrás,mas após um erro num caso de assassinato,eles desistiram,e não se
viram
por tempos.


Kane:Pensei que você estaria realmente
aqui,senhor,já que
foi nesta casa que falhamos pela primeira e última vez.




Pg 02




Lloyd:Eu não conseguia dormir e resolvi voltar aqui
e pensar
sobre...


Kane:Você não quer voltar para a
agencia?Hoje mais cedo uma mulher me pediu para investigar o marido,ela
ofereceu
um bom dinheiro para só correr atrás dele.Entre no carro e podemos
conversar
mais.


Lloyd entrou no carro.Kane
acelerou o carro.


Lloyd:Eu aceito fazer isso
Kane,mas não pelo dinheiro,mas pela facilidade do caso...


Kane:Claro,Sr. Brandon.O nome da
mulher é Rachel Pricce,o seu marido se chama Petter Pricce.Eles são uma
família
rica que mora na próxima rua. – Kane apontou e fez um gesto horizontal
na
direção da rua seguinte




Pg 03




Kane fez a curva para a esquerda e
parou na terceira casa da rua,era uma casa de dois andares,com um belo
jardim e
dois carros na garagem.


Kane:É nesta casa,senhor.o marido
dela tem lá pros seus 37 anos e sai todas as noites das dez às duas da
manhã.Ele diz que sai para ajudar no trabalho de um amigo engenheiro.Ela
só me
disse o primeiro nome dele,Louis.


Lloyd:Entendo. – Ele saiu do carro
e foi até o portão da casa.




Pg 04




Lloyd olhou para todos os lado e
após verificar algo na parede da casa subiu no portão e entrou para
dentro do
portão.


Kane:Brandon!O que está fazendo? –
Sussurrou ele.Lloyd em resposta só encostou um dedo no lábio.Ele se
aproximou
levemente perto de um carro e olhou em volta.O carro parecia ser lavado
quase
todos os dias.




Pg 05




Lloyd olhou para Kane e o chamou
com um sinal na mão.


Lloyd(pensamento):Ninguém lava um
carro todo dia.


Kane chegou ao lado de Lloyd.


Lloyd:No que o Sr.Pricce
trabalhava?


Kane:Ele é um engenheiro.Trabalha
das seis as oito e a mulher não trabalha.


Lloyd:Não é estranho alguém que
mal tem tempo de ficar lavar o carro todo dia?


Kane:Este pode ser o carro da
mulher.


Lloyd:Então por que a marca de
sujeira no tapete é de barro de quem trabalha muito em construções?


Kane:Mas o que olhar o...não...espera...se
ele lava o carro diariamente por que...?


Lloyd:O tapete do carro está
sujo?Simples,ele lava sozinho.


Kane:Por que ele faria isso?


Lloyd:Algo a esconder da mulher?




Pg 06




Kane:Tipo o que?


Lloyd:Digitais,fios de cabelos.


Kane e Lloyd subiram o muro.Mas
Kane caiu e fez um tipo alto de barulho.Uma luz se acendeu na casa dos
Pricce.Lloyd
entrou no carro e Lloyd se levantou e correu pro carro.O homem olhou
pela
janela enquanto Kane acelerava o carro.


Lloyd:Você como ladrão não seria
nada bom.


Kane:Desculpe por cair de um
portão que eu deveria escalar pela primeira vez!




Pg 07




Kane e Lloyd estavam
deitados num
sofá vendo o jornal.


Jornalista:Uma família,nesta mesma
noite foi vítima de um assalto.Pelo o que o o Sr.Pricce diz,eram dois
homens
que andavam num carro preto,foi ele que viu toda a cena.


Jornalista:Você pode nos dizer
como eram os dois homens?


Sr.Pricce:Ah...não,estava
escuro,era noite e não havia luz aqui esta noite...


Kane e Lloyd:Hã? – Eles se
levantaram do sofá.


Kane:Claro que havia luz.


Lloyd:Ele até a acendeu,e a rua
estava iluminada! – Eles desligaram a Tv




Pg 08




O telefone toca.Kane
vai até ele
atender.


Kane:Alô,Agencia de detetive Kane
& Lloyd.


Telefone:Aqui é Rachel
Pricce.Vocês estiveram aqui na minha casa esta noite?


Kane:Ah sim.Nos desculpe pela
invasão...


Rachel:Então vocês viram,tinha luz
não tinha?


Kane:Sim,ele até acendeu!


Rachel:Eu estava acordada,só não
abri os olhos...Eu ouvi os que vocês diziam...
Lloyd:É
CLARO!Eu já sei por que
ele disse que não tinha luz!




Pg 09 e 10




Kane:Por
que?Ah,senhorita
Pricce,te ligamos depois! – Kane desligou o telefone.


Lloyd:Petter Pricce estava na casa
de alguém,supostamente de alguma mulher,onde não havia luz.Ele se
assustou com
o barulho e foi automaticamente ligar a luz e não percebeu. (mostra a
cena de
Petter se levantando da cama) após fazer isto ele foi até a janela
(Mostra o
que Brandon diz)ele olhou pra baixo,e lembra?Havia um poste com luz
queimada na
rua.Como o carro e nós estávamos de preto,ele não conseguiu no ver.Por
isso
achou que estava sem luz




Pg 11




Kane:Você acha que
Petter Pricce
esta com outra mulher.


Lloyd:É claro.Ele lava o carro todos
os dias para limpar digitais dela e fios de cabelo,por isso ele não lava
dentro,pois não precisa.A noite,ele não vai ajudar Louis no
trabalho.Ontem eu falei
com Louis,ele é meu amigo.Perguntei por telefone à ele.


Kane:Tem o número dele?


Lloyd:Ele é meu amigo.Conheci ele
num caso a sete anos atrás.


Kane:Então,teremos que ficar atrás
dele por um tempo,certo.


Lloyd:Sim




Pg 12




Às 22:00hrs


Kane havia estacionado o carro
numa padaria próxima a rua de Petter,dava pra ver a casa dos Pricce.


Lloyd:Ele está saindo,liga o
carro. – Kane obedeceu,o carro era o mesmo que Lloyd havia
espionado.Eles
começaram a seguir Petter.Lloyd havia preparado uma câmera para haver
provas.Eles
estavam a uma pequena distancia de Petter.




Pg 13




Eles haviam chegado
numa casa
maior que as dos Pricce.Como Lloyd disse,uma mulher saiu da casa e
encostou a
mão no cão do carro.Lloyd preparou a câmera.




Pg 14




Lloyd tirou a
foto.Olharam a
cena,a mulher colocou a mão no bolso e tirou algo de lá.


Lloyd:Espera,aquilo é uma...?


Kane:Uma arma! – Kane abriu o
porta-luvas e pegou uma arma de lá.Kane e Lloyd saíram do carro e
correram até
a outra casa.




Pg 15




A mulher apontou a
arma para
Petter.Ele ficou paralisado.


Lloyd:PARE! – A mulher olhou para
Lloyd.Kane atirou na mão da mulher.


Petter:O que está aconte...?


Kane:Corra! – Petter entrou no
carro e acelerou e saiu de lá.




Pg 16




A mulher estava
ajoelhada no
chão,segurando a mão que sangrava.Lloyd chutou a arma pro lado e segurou
a
mulher enquanto Kane pegava o celular.


Kane:...Rápido.Uma viatura aqui! –
Lloyd encostou a cara da mulher no chão.




Pg 17




A viatura chegou e
levou a mulher.


Policial#1:Fizeram um bom trabalho
segurando ela por um tempo!Obrigado Kane e Lloyd.Vocês irão se juntar
novamente?


Kane e Lloyd:Sim!Os Detetives Kane
& Lloyd irão se juntar novamente!




Pg 18




Mulher:Obrigado por
salvar a vida
de meu marido. – Ela entregou 100 euros para Kane e Lloyd.Eles voltaram
para a
agência de carro e receberam uma ligação.


Kane:Alô?


Telefone:É a Agência de Detetive
Kane & Lloyd?


Kane:Sim.


Telefone:Vocês foram convidados à
vir a um jogo de Baseball que acontecerá daqui a três dias,poderão
comparecer?


Kane:Nos convidaram a ir à um jogo
de Baseball,nós vamos?


Lloyd:É claro...Tudo pode acontecer
no caminho e num jogo,diga que compareceremos!




paradigma by a adiandra
Spoiler:

Capitulo 1:
Achados e Perdidos.


Descrição: No inicio de
uma noite chuvosa, Neron caminhava entre a multidão de pedestres,
dirigindo-se ao trabalho. Dos diversos guarda-chuvas usados pelas
pessoas, ele destacava-se sob, apenas, uma capa negra. Os respingos da
água que agora caia fraca molhavam-lhe a face, mas ele não se importava.
Seu olhar era distante, assim como seus pensamentos.


- Neron
(Pensamentos/Narração): Procurar... O que eu realmente procuro? Será
que todas essas pessoas procuram por algo, assim como eu? Existem em
suas ideias, duvidas ou motivos para questões? Duvido. Parece fácil
aceitar imposições. A realidade do mundo atualmente é hostil, o
comodismo é atraente e arriscar-se é perigoso. Então por que minha mente
se recusa a abrir mão dessa teimosia?


Descrição:
Intervalando passos ritmados, espirrava agua em seus tornozelos quando
pisava fortemente em pequenas poças. Num breve momento de silencio
mental, ouviu um fragmento de conversa entre duas mulheres estacionadas
em baixo de um toldo de uma loja.


- Mulher 1
(Fala): Mas foi noticiado na TV, transferiram o ‘monstro’ para cá...


-
Mulher 2 (Fala): Depois de toda matança e destruição que ‘isso’ causou
no Rio de Janeiro.... Será que acontecerá o mesmo conosco?


- Neron
(Pensamentos/Narração): Os motivos são coisas aleatórias com um ponto
em comum. Ponto esse que estive fugindo há alguns anos. Por mais que não
quisesse voltar e aceitar as expectativas criadas para mim, todos os
caminhos que eu tomava me levavam de volta a elas.


Descrição:
O jovem lembrou-se subitamente de uma cena que ocorrera há tempos. Uma
memória registrada por seus olhos, quando a beira de um extenso conjunto
habitacional, dezenas de corpos humanos repletos de tiros chocou-lhe o
espirito. Tiros que ele acreditava ter saído das armas dos soldados ali
presentes, aqueles supostamente treinados para a proteção de todos.


- Neron
(Pensamentos/Narração): Não, eu não acredito em destino. Acredito em
oportunidades. Então, por que continuar fugindo das oportunidades que me
foram dadas? ‘Usá-las-ei para acabar com minhas dúvidas’ - foi isso o
que eu decidi ao vir para a Sociedade 8.


Descrição:
Parou logo que chegou ao seu destino, à imensa estrutura cuja fachada
iluminada exibia o nome; Sociedade 8.



*Mudança
de ambiente*



Descrição: Dentro da
empresa, precisamente no vestiário feminino, está Brianna. Ela e uma
colega – Jade – trocam de roupas após o exaustivo treinamento para
soldados recrutas.


- Jade (Fala): Ah, por
que eu vim pra cá? – desanimada pelo cansaço, continua - Eu sempre fui
boa nos esportes, mas isso já é um abuso! Eles pegam pesado demais,
estou morta!


- Brianna (Fala): Não dá pra esperar menos de soldados que lidam
com todo tipo de situação. – respondeu calmamente.


- Jade
(Fala): Nem me fale...


- Brianna (Fala): Salvar
pessoas de catástrofes naturais, fazer a segurança das Unidades,
investigar contatos com os Invasores... Mas acima disso, fico imaginando
como seria combater um deles...


- Jade
(Fala): Você é louca, já viu na internet algumas imagens de como eles
são? Parecem monstros...


- Brianna (Fala): Mas na
internet têm de tudo, muitas coisas são montagens, talvez eles não sejam
tão horríveis...


- Jade (Fala): Só que
você notou o ambiente hoje, não notou?


- Brianna:
... – a jovem ficou muda, num sinal claro de concordância.


- Jade
(Fala): Estavam todos com medo do ‘invasor’ que foi transferido para cá
hoje à tarde.


Descrição: Brianna lembra-se do que aconteceu
momentos antes, na chegada do Invasor transferido. Ela repassa
mentalmente como foi.


- Brianna
(Pensamento/Narração): Todos estavam apreensivos, e por isso, muitos
comentários assustadores se espalharam entre os jovens e inexperientes
recrutas. Eu sabia que muitas coisas que diziam eram invenções, como meu
irmão que também trabalha na empresa, me alertara antes. Nós estávamos
na plataforma de treinamento, onde a metade de cima da alta parede que
faz divisa com o corredor central é de vidro transparente, por isso
pudemos ver. O ‘invasor’ era transportado dentro de uma estrutura
retangular parecida com um caixão, feito de algum vidro escuro, sobre
uma armação com rodízios. Dezenas de soldados faziam a escolta, e
ninguém além deles se atreveu a chegar perto daquele caminho.


- Jade
(Fala): Ainda bem não aconteceu aqui na Sede o mesmo que na unidade
vizinha. Seria horrível se ‘aquilo’ destruísse alguma coisa ou matasse
mais pessoas. – tranquilizou enquanto abria a porta do lugar para sair,
trazendo a companheira de volta a realidade.


-
Brianna (Fala): Ainda bem... – recolheu rapidamente seus pertences e deu
um pulo do acento ao notar Jade na porta. Fez uma pequena corrida até
chegar ao lado da colega.


- Jade (Fala): Ei... você
nem parece estar cansada, pare de ser tão chata, me dê um apoio moral
ou finja pelo menos! – criticou enfastiada, escorando-se na porta.


-
Brianna (Fala): Sabe, você é bem mimada e preguiçosa. – repreendeu com
um pequeno sorriso divertido nos lábios ao sair.


- Diego
(Fala): Eu quase desisti de esperar vocês, quanta demora só pra trocar
de roupa! Vamos logo, já estou atrasado...


Descrição:
As duas jovens se juntam ao rapaz impaciente que as aguardava do lado de
fora do vestiário e seguem para a saída. Entretanto, no meio do
caminho, cruzam com Neron que aparenta não notar o trio.


- Diego
(Fala): Esse cara é estranho. Me falaram que não faz muito tempo que
ele foi efetivado Soldado, mas parece que ele não conversa com ninguém. –
murmura discretamente para que apenas o grupo ouça.


- Diego
(Fala): Não gosto dele. Tem cara de esnobe, metido... – continua.


- Jade
(Fala): Haha, você só diz isso por que ele é lindinho! – desdenha rindo
do colega.


Descrição: Enquanto os dois jovens discutem Brianna permanece
calada, porem, não consegue esconder o evidente desconforto ao ouvi-los
falar sobre Neron.



*Mudança de ambiente*


Descrição:
Dentro do vestiário masculino Neron está vestindo seu uniforme, quando
um dos seus companheiros de serviço – Ruan - abre a porta abruptamente.


- Ruan
(Fala): Neron aconteceu um problema grave, nós temos que ir para a sala
de reuniões rápido.



*Mudança de ambiente*


Descrição:
Assim que Brianna, Jade e Diego chegam ao pavimento de saída o grupo se
despede apressadamente.


- Diego (Fala): Tenho que
ir embora correndo para não perder o começo do jogo... Então até
amanhã... – despediu-se a passos largos, já próximo a grande porta de
entrada e saída.


- Jade (Fala): Preciso correr também, estou um
pouco atrasada para um encontro com um admirador...


- Diego
(Fala): O quê? Um encontro com um homem? – Gritou o jovem estarrecido.


- Jade
(Fala): Ah, você ouviu? Bem... tchau Brianna, amanhã te conto os
detalhes. – respondeu indiferente ao estado agitado do amigo.


-
Brianna (Fala): Ok, boa sorte! – felicitou aos risos, achando engraçada a
relação dos dois jovens.


Descrição: Jade corta a
frente de Diego que a encara com olhar de poucos amigos.


- Diego
(Fala): Ei, espere... – chama e vai atrás dela após a garota fingir não
nota-lo.


Descrição: Brianna saí após perder os amigos de vista. Já na
calçada do outro lado da Avenida, abre a bolsa e pega o celular que
marca a hora; 7h40min.


- Brianna (Pensamento):
Tenho que ir direto para a biblioteca entregar o livro, antes que ela
feche e eu tenha que pagar multa. – fuça dentro da bolsa e se assusta ao
não encontrar o que procura – Cadê o livro? Não, não, não... Onde é que
eu deixei? Hum, será que deixei em casa ou... Dentro do vestiário!


Descrição:
A garota atravessa a Avenida correndo e vai para a porta que acabara de
sair, mas ao passar por ela encontra uma multidão de pessoas
aglomeradas no que até momentos antes era um grande salão calmo. Observa
alguns Soldados impedindo a passagem para os andares superiores
enquanto um alarme soa.


- Soldado (Fala): Por
favor, evacuem a área... – ele gesticula para as pessoas não
ultrapassarem uma linha de segurança.


- Brianna
(Fala): Com licença, eu poderia ir até o vestiário?


-
Sodado (Fala): Mostre-me sua identificação. – ela faz como foi-lhe
exigido e exibe o cartão à ele.


- Soldado (Fala): Sinto
muito, é impossível. São ordens do diretor para todos os cidadãos e
funcionários de nível abaixo de C; que se retirem imediatamente. – diz
irredutível após uma breve analise.


Descrição:
Surpresa porem ciente de que não havia chances de completar sua procura,
decide ir para casa na esperança de talvez encontrar o livro esquecido
lá. Mesmo assim, sai do local preocupada.


Descrição:
Ao ir embora, Brianna caminha um pouco distraída, passando por algumas
pessoas, lojas e estabelecimentos comercias sem ao menos nota-los,
enquanto diverge consigo mesma.


- Brianna (Pensamento):
Tamanha agitação na Organização, justamente hoje... Talvez seja a
respeito do invasor... O que realmente aconteceu, será que ele está bem?


Descrição:
Ela toma o celular em mãos, procura o contato nomeado Neron e começa a
digitar uma mensagem: “Você está bem? O que aconteceu aí? Estou
preocupada”. Após o envio sente-se incerta.


-
Brianna (Pensamento): Acho que não deveria ficar enchendo o saco do
Neron, afinal ele mesmo pediu para evitarmos qualquer tipo de contato e
escondermos o fato de sermos irmãos... Mas ele tem me evitado até mesmo
fora da empresa. Não tenho como não me preocupar, desde que ele voltou
para o país tem parecido estranho...


Descrição:
Brianna desvaneceu-se do que pensava ao avistar quatro grandes motos,
cujos motores bramiam chamando atenção de todos, conduzidas por Soldados
da Sociedade 8. Ela supôs que provavelmente algo sério havia
acontecido.


Descrição: Prosseguiu mais alguns passos até onde a Avenida dava
lugar a uma rua mais calma, quando outro som chamara-lhe a atenção,
contudo dessa vez viera de suas costas e bem próximo dela. Parou e ao
virar-se para trás, surpreendeu-se com o que via. Um jovem rapaz vestido
por uma camisola branca, parecida com as usadas em hospitais, estava
caído com o rosto virado para o chão. Automaticamente apressou-se em
ajudar o garoto que não se levantava. Balançou levemente o ombro dele
para chama-lo, mas ele não respondeu. Percebendo que ele parecia
inconsciente, virou o corpo para cima e reparou ligeiramente nele. Seu
rosto era branco com características serenas, os cabelos loiros
levemente longos estavam bagunçados e remetera a jovem uma imagem
angelical. Encontrou no braço dele uma pulseira de identificação e nela
estava escrita a palavra ‘Simevollus’ seguida de ‘Nº 1017’. Chamou-o
novamente, todavia sem resposta e levantou-se para procurar ajuda de
alguma pessoa próxima daquele lugar, mas ao dar o primeiro passo, sente
um brusco aperto em volta da garganta. No momento seguinte, com um
empurrão, bate a cabeça contra a parede de um muro. Arregalou os olhos e
sentiu o gelo subir-lhe a espinha, enquanto o espanto nublava todas as
suas ideias.


Descrição: Segurando a garganta dela e
pressionando-a contra o muro estava o jovem que tentara socorrer, porem
em nada se via tal aspecto anterior, apenas um ser que exalava fúria e
morte. Os olhos dele eram vermelhos como sangue e as pupilas em formato
de fendas. No final do braço caído na lateral do corpo, estendiam-se
mãos de aparência deformada e monstruosa, devido ao que pareciam ser
grossas e inchadas veias sob a pele, e dos dedos, unhas de quase um
palmo de comprimento finas como lâminas. A mão que segurava seu pescoço
era idêntica.


- Simevollus (Fala): O que é você? – ele perguntou
com uma expressão assassina no rosto.


- Brianna
(Pensamento): O que é isso? Ele é um invasor? Só pode ser isso, a roupa,
a pulseira, os olhos... O que eu faço?


- Simevollus
(Fala): O que é você? – cobrou.


- Brianna
(Fala): S-sou... humana... – balbuciou.


- Simevollu
(Fala): Não é. Me responda, o que é você? – tornou a repetir, ameaçando
levar a outra mão até o pescoço dela.


- Brianna
(Pensamento): Eu devo combate-lo! Eu sou um Soldado! Eu não vou morrer!


-
Brianna (Fala): EU SOU HUMANA! – gritou de olhos fechados.


Descrição:
Um grupo de garotas que passavam no local, escutam o grito de Brianna e
se prontificam imediatamente.


- Pessoa 1 (Fala): Ei
cara, solta a garota... – uma delas intimida, porem ao notar as
terríveis mãos deformadas se apavora completamente - O QUE É ISSO?


-
Pessoa 2 (Fala): É um monstro, um ‘invasor’! SOCORRO, ALGUÉM NOS
AJUDE... – grita.


Descrição: Como um vulto,
o Simevollu solta Brianna e corre, sumindo da visão das mulheres. A
jovem abre os olhos ainda petrificada, sem compreender o que havia
acontecido. Ao olhar para o lado e ver as garotas correndo e gritando,
se convence de que não era apenas sua imaginação. Após alguns segundos
parada e sem reação, começa a correr em disparada para casa.







poupee(marionete)by amily croncell O_O
Spoiler:
https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=gmail&attid=0.1&thid=13c4a888650f44ae&mt=application/msword&url=https://mail.google.com/mail/?ui%3D2%26ik%3D41e1304d09%26view%3Datt%26th%3D13c4a888650f44ae%26attid%3D0.1%26disp%3Dsafe%26zw&sig=AHIEtbSz3EvI1QLEIJS_EK-jgWODQAAhRA
pela grandeza do arquivo tive que colocar com link

world masked man by dariks
Spoiler:
Pagina 1

Um prédio, antiga construção, em um bairro de
predominância alemã.
Uma sala meio escura, iluminada por algumas
luminárias.
Vários papéis amassados jogados à lixeira, maioria fora
dela.
Um bico de pena G, com a ponta suja de nanquim.
Uma mão
pálida segura um bico de pena de cabo prateado.
Um homem de
aparentemente 26 anos, pele pálida e cabelos negros, uma expressão
prolixa seu rosto esboça, segura seu bico de pena em direção ao papel.
(Nota:: Prolixa: Grosseira, tensa.)
“Sven segura sua pena em direção
ao papel... Algo genial sairá...?”
Sven [pensamento]: Minhas idéias
parecem que se diluíram na chuva de ontem

Ele encosta o bico de
pena no papel.

Sven [pensamento]: Depois de anos de tentativa,
uma porta se abre para a conclusão do meu sonho, consegui marcar uma
reunião com uma editora de mangás japonesa, mas...

Ele pressiona a
pena no papel, fazendo com que as pontas se abram.
Bruscamente ele
move o braço para o lado, fazendo um risco no papel, e lançando o bico
de pena na parede.

Sven [gritando]: A idéia não sai!!

Pagina
2

Sven se levanta da cadeira.
Coloca seus papéis dentro de
uma pasta e busca o bico de pena

Sven [pensamento]: Não posso
que estressar assim... Com certeza a idéia virá...

Ele guarda
seus materiais e enfia algumas roupas dentro da bolsa.
Deita-se na
cama. Seus olhos estão carregados de olheiras.

Página 3

Sven
[pensamento]: Amanhã é o meu vôo, quando chegar lá no Japão eu pensarei
em algo, e farei o melhor de todos os mangás... E então o autor Sven,
eu, será conhecido por todo o mundo...

Ele está deitado na cama e
acima tem uma janela, o céu mostra ser de noite. Um abajur está aceso
ao lado de sua cama, em cima de uma mesa de cabeceira.
Ele desliga a
luz do abajur.
Ele não consegue dormir.
Pela janela pode-se ver o
céu amanhecer
O despertador toca.
Ele se levanta.
Dirige-se
até um banheiro.

Página 4

Lava o rosto que parece cansado.
Sven
[pensamento]: Droga!... Não durmo há dias. Passo as noites pensando em
algo bom... Parece que toda a minha criatividade morreu.

Mostra
um céu nublado, desce uma chuva meio fraca.
Sven se encontra já
dentro do avião, e anda nos corredores com um folheto na mão.

Sven
[olhando de um lado para o outro]: Poltrona 16... 16... Poltrona...

Ele
para em e vê sua poltrona, é a do canto.
Senta-se e olha pela
janelinha.
Logo todo o avião está cheio.

Página 5

O
Avião decola.
Está no ar.
Sven está usando seus fones de ouvido.

Sven
[pensamento]: História, um bom storyboard... Desenhos não serão um
problema... Storyboard já tenho certa experiência, fazia rascunhos e os
desenhava... Mas a história, desde que meu amigo Stephan adoeceu e
morreu, não tem ninguém que tenha uma idéia genial como as dele...

Começa
a chover forte.
O avião dá uma tremida.
Sven olha para o lado e
vê algumas pessoas inquietas. Despreocupado volta para seus pensamentos.

Sven
[pensamento]: Agora que não tenho um roteirista tenho que criar minha
própria estória e concluir o meu sonho e de Stephan... Tenho que
concluir o que queríamos com todas as forças desde adolescentes...

Pagina
6

Lembrança de Sven:
Um adolescente, Sven, sentado na mesa da
sala de aula. Um desenho ele fez em seu caderno.
Um menino, Stephan,
de cabelos castanhos esverdeados e olhos verdes, o observa e se
aproxima, para ver o que Sven faz.

Stephan [surpreso]: Incrível!!

Sven [se surpreende também]: O que?!
Stephan: Seus desenhos são
incríveis!!
Sven: V-você acha mesmo?!
“Depois disso já éramos
amigos inseparáveis...”

Sven segura umas folhas de caderno, está
lendo algo.
Arregala os olhos.

Sven: Cara você fez uma
história muito...
Stephan: Vai diz!
Sven: Incrível! Com certeza
seremos mangakás com isso!
Stephan: Sim!! Seremos os melhores!! Sven e
Stephan os melhores...

Os dois sorriem com muita felicidade.
“Quando
completamos 20 anos, Stephan pegou uma gripe e faleceu... Ano passado
eu consegui marcar com um editor... Então vou...”

Pagina 7

Os
pensamentos de Sven são interrompidos pro um estrondo, que até ele se
assusta.
Um raio acabara de atingir uma das turbinas do avião.

Alto-falante:
Acalmem-se, uma das turbinas foi atingida por um raio, mas logo faremos
um pouso de emergência, não há motivos de pânico.

Quando
desligado o alto-falante solta um barulho perturbador.
Dentro da
cabine o Piloto e Co-piloto conversam.

Piloto: Droga é impossível
nos mantermos no ar, estamos sobrevoando terra, certo? Faremos um pouso
rápido!!
Co-piloto: Sim estamos sobrevoando uma região terrestre, e
de acordo com o radar estamos em...

As luzes se apagam, o avião
está totalmente apagado.
Outro estrondo é ouvido e o avião começa a
cair.
As pessoas gritam. Uns se levantam desesperados.

Página 8

Sven
está totalmente em choque

Sven [pensamento]: Mas... Eu tenho que
completar o objetivo... Ser Mangaká... Eu vou honrar a morte de
Stephan... Eu...

O avião desce a uma velocidade imensamente
monstruosa. As pessoas começam a sair do chão e se chocarem com o teto e
com o fundo do avião.

Sven [grita]: Não!!

O avião se
choca diretamente no chão, em uma montanha.
Logo três explosões
acontecem consecutivamente.
Tudo se torna silêncio para Sven e a cor
do fogo se converte em branco.
Sven acorda em um lugar que não há
nada além da cor branca. Ele não tem noção de tempo e espaço, todas
essas informações podem-se ser distinguir facilmente em sua expressão
facial.

Voz: Olá

Página 9

Sven se vira e vê um
homem que utiliza em frente de seu rosto uma máscara. Sua roupa não se
pode distinguir a cor, parece ser todas ao mesmo tempo.

Sven
[pensamento]: Essa voz me parece familiar... [agora ele fala confuso]
Mas o que houve? As outras pessoas do avião... O acidente... Que lugar é
esse?
Mascarado: Você morreu...

A mensagem chega como um
soco, aos ouvidos de Sven.

Sven: Mor... Ah... Entendo... Existe
mesmo... A Vida após a morte...
Mascarado: Correto rapaz astuto. O
que não existe é a morte. A morte é apenas uma superstição criada pelos
sagazes humanos.
Sven [chorando após entender totalmente o q está
havendo]: Não entendo... Achei que minha missão era realizar o sonho meu
e do meu amigo Stephan, mas então eu morro em um acidente de avião...
Mascarado:
Você ainda realizará seu sonho.
Sven [começando a se irritar]: Mas
como?! Eu estou morto!!

O homem de máscara ignora.

Página
10

Mascarado: Eu fui escolhido para ser seu guia e levá-lo por
este caminho até seu objetivo.
Sven [gritando]: Guia!? Você está
louco?! Vai levar aonde, em que objetivo? E por qual caminho? Aqui não
tem nada! [a voz dela ecoa]
Mascarado: Seu objeto é o que você
precisa para realizar seu sonho e o caminho é aquele...

O
mascarado aponta para trás de Sven e ele se vira. Todo o branco houvera
sido preenchido pela natureza perfeita. Cores que nunca já mais alguém
houvera visto estava agora espalhada em flores à beira de uma estrada.
No fim desta longa estrada havia uma pequena casa. Além de algumas
flores na beira da estrada só havia campo vazio de grama. Não se podia
ver árvores ou povoamento, apenas o infinito campo gramado.

Sven
[surpresíssimo]: V-você... Mas... Estava...
Mascarado: Apenas me
siga.

O mascarado começa a andar e Sven segue atrás

Página
11


Eles passaram 15 minutos caminhando em total silêncio.
Sven apenas vislumbrava a beleza de algumas poucas flores e fez algo que
não fazia há tempos: pensou em nada.
Então ele viu uma moeda de ouro
no chão.
Sven: Opa! Isso vale bastante dinheiro...
Mascarado:
Ignore.
Sven: Mas...
Mascarado: Ignore. Você não precisa disso.

Sven
continua sua caminhada, ainda com raiva de o tal homem de máscara
ter-lhe impedido de pegar aquela moeda esquecida em meio à estrada.
Cinco
minutos se passam e, um velho se apoiando em um cajado, passa
atravessando a estrada.
Ele para e se vira para Sven e o moço
mascarado.

Velho [com uma voz fraca e doente]: Meu jovem não tem
nenhum dinheiro para doar-me não? Estou precisando, por favor,
ajude-me...
Sven: Desculpe-me meu senhor, morri e todo o meu dinheiro
ficou no outro mundo.

Página 12

O velho pareceu ignorar e
continuou a atravessar.

Sven [diz baixinho]: Aquela moeda lá
atrás!
Mascarado: Você não pode voltar no seu caminho.
Sven: Tudo
bem, não voltarei. Só vou avisar o velho.
Mascarado: Ignore-o.
Sven:
Não posso ignorar isso.

Sven anda até o velho e coloca a mão
sobre o ombro dele.
Apontou para a direção da moeda.

Sven:
Senhor ali há uma moeda de ouro, aposto que vai ajudá-lo bastante.
Velho:
Sai daqui, me deixe em paz!!

O velho empurra Sven com força
fazendo com que ele caia e afunde no gramado. Sven consegue se segurar
em uma raiz. Abaixo dele só havia escuridão

Sven [berra]:
Huaaaaaaaaaaaa!!

Página 13

Ele houve uma voz familiar, a
voz de seu guia, o homem de máscara no rosto.

Mascarado: Tenha
força, você consegue se levantar. Não caia.
Sven [geme]: Urgh!

Ele
serra os olhos e põe toda sua força e começa a subir pela raiz.
Quando
abre os olhos já está de pé na estrada.

Sven [assustado]: O que é
isso?! Eu estava caindo aonde?!
Mascarado: Aquilo é o que os humanos
sagazes chamam de “fundo do poço”.
Sven [pensamento]: Fundo do
poço... [fala agora] Mas aquele velho desgraçado, eu tentei ajudar, mas
que...
Mascarado: Para completar seu objetivo há vezes que devemos
deixar as pessoas irem, para que elas nos deixem ir. A liberdade é
essencial para a realização de um sonho.
Sven [pensa]: Liberdade...
[agora fala] Você é um baita de um filósofo, hein homem mascarado?
Página
14

Ele o ignora e eles continuam a caminhada em silêncio.
O
sol é forte e Sven está cansado.
Ele avista uma árvore frutífera e de
folhas vermelhas.

Sven: Vou sentar um pouco ali
Mascarado:
Não perca tempo
Sven: Só vou descansar

Ele senta na sombra e
pega uma fruta.

Mascarado: Não a coma.
Sven: Estou com fome,
qual o problema?

Sven a come.

Mascarado: Esta é uma árvore
demônio.

Sven arregala os olhos e se levanta.
A árvore se
move e arranca as próprias raízes do chão.

Sven: Por que não me
disse antes?
Mascarado [ignorando]: Você comeu algo dela, agora ela
comerá algo seu. Demônios preferem se alimentar de...
Sven [grita]:
Almas humanas! Eu sei!

Ele começa a correr e a árvore, com uma
boca enorme corre atrás.
Sven berra de medo.

Página 15

Mascarado:
Enfrente seus demônios.

Sven para e se vira para a árvore
demônio.

Sven [pensa]: ... Enfrentar meus demônios...

Ele,
com todas as forças, berra, e a árvore se desintegra por completo no
ar.

Mascarado: Apenas os enfrentando poderá derrotá-los.

Quando
volta a si percebe que caminha pela estrada.
Sven suspira.

Sven
[pensa]: Tudo é muito simples...

Logo após uma curta caminhada
eles a vistam a pequena e velha casa de madeira. Mas um precipício os
separava de seus objetivos.
Sven: Como vamos passar por aqui agora,
não posso ignorar e nem enfrentar, esse é um precipício...

Página
16

Ele olha o fundo tomado pela escuridão.
Sven [desanimado]:
... É impossível prosseguirmos... Todo o trabalho foi em vão.
Mascarado:
Apenas salte sobre ele.

Sven: Ficou louco?! Deve ser uma
distância de 10 metros no mínimo, e a profundidade nem pode ser
calculada, se eu pular, eu morro.

Tem-se um tempo de silêncio.

Sven
[ele começa a tomar distância]: Droga! Não tenho nada a perder... Lá
vou eu!

Ele corre e salta fechando olhos de horror do resultado.
Para
sua total surpresa ele toca no chão em alguns segundos.
Abre os
olhos e se vira, e a única coisa que o separa do moço mascarado é uma
insignificante rachadura no chão seco.

Página 17

Mascarado:
A extensão do problema é de acordo com o seu ponto de vista. A
realidade é formada pela percepção que tens dela.

Sven olha com
os olhos felizes.

Sven: Agora eu entendo...

Ele se vira e
vê a cabana.

Mascarado: Vá, abra. Olhe do que você necessita para
realizar o seu tão querido sonho.

Sven abre a porta.
Dentro
da cabana só avia a parte interna de suas paredes.
A cabana estava
vazia por completo. Só ar a preenchia.
As lágrimas se descontrolavam
nos olhos de Sven.

Mascarado: Aqui está o que você precisa...

Sven
cai de joelhos e se põe a chorar mais ainda.

Página 18

Mascarado:
Nada, nada mais você precisa. Apenas acorde e viva seu sonho. Acorde,
apenas acorde...

Sven acorda assustado com uma voz feminina o
chamando.

Sven [pensamento]: Entendo...
Aeromoça: Senhor,
acorde, já chegou ao nosso objetivo, todos os passageiros já saíram do
avião e restou só você.
Sven: Ah... Desculpe, e... Obrigado...
[pensamento] Tudo, o acidente, a máscara, o caminho, a cabana... Não
passavam de um sonho. Ou...

Ele desce do avião e respira fundo.
Olha para o lado e avista um homem bem ao longe.
Um avião decolando
assusta Sven e quando ele volta o olho o homem não está mais lá.

Sven:
... Era mais que um sonho. Agora me lembro da voz, agora eu enxergo o
rosto que a máscara esconde... Stephan...
Página 19

9 dias
depois.
Prédio da editora de mangás japonesa.
“O mangá foi feito,
ele pensou em uma história, ou melhor...”

Sven sentado em uma
mesa com um editor.

Sven: Olá, aqui está o manuscrito finalizado
para avaliação.
Editor: Hum... Deixe-me ver...

Sven tira os
papeis de dentro da pasta e entrega ao editor.
O editor vê a capa e
lê o título.

Editor: Uhum... “World of Masker Man”, ou “Mundo do
homem mascarado”... Título interessante para um mangá seinen... Vejamos o
conteúdo...

Página 20

Capa do mangá com o editor
segurando pelas beiradas.
Nela está ilustrado: um homem mascarado
estendendo a mão para frente (posicionado no canto direito), e atrás
segue um caminho com uma rachadura e no final do caminho uma casa de
madeira. Também no meio do caminho há uma árvore e um velho dentado com
uma bengala.

detetives crazy ,juanito manololo
Spoiler:
1°pagina


Narração:Em um mundo
tomado pelo crescente
aumento dos crimes,corrupções e outras ilegalidades
existe uma dupla
de detetives de estremo caráter inabalável capaz de resolver qualquer
caso até mesmo
casos que a policia não consegue.


OBS:a
narração ocorre
em um cenário de uma cidade vista de cima


2ºpagina


Em uma praça da
cidade



Pessoas:kyaaaaaaaa
esses dois são muito lindos



Fotografo:isso isso
assim só mais 2 fotos


Pessoas :olha
filha
como eles são bonitos


Em um banco de uma
praça
Angus e Hiro estão sentados ao lado de um cara qualquer



Angus:eu ainda não
entendo o que esses modelos europeus tem de bonito


Hiro:eu não entendo
por que eles tão com roupas de detetive


3ºpagina


Pagina dividida na
metade um lado com Hiro com
nome cargo idade e do outro lado angus


HIRO YUKI FUKAYA
aspirante
a detetive 22anos


Angus muller detetive
particular 15
anos


Cara qualquer:o
cacete que você tem 15 anos


4º pagina


Angus:então o que
agente ta fazendo aqui
mesmo?


Hiro:haa você já
esqueceu bom então eu vou
relembrar


Flash back:Era um
dia como qualquer
outro,estávamos sentados em volta da mesa esperando um
trabalho
enquanto....


Angus:eiii por seu
flash back é tão bom
assim


Hiro:haa é por que é
em HD


5º pagina


Hiro:voltando ao
assunto


Flash
back:...enquanto
isso eu preparava meu miojo e angus jogava GOW em seu psp até
que
surge uma pessoa





Flash back:era uma
mulher
linda com um vestido sexy e com varias jóias eu seu corpo então...


Mulher:ola meu nome
é horihime


Hiro:Yoo



Angus:é um prazer
horihime meu nome é angus


Angus:o que
traz tao
beleza aqui?





Horihime:bom é que
meu
amor fugiu de casa


Angus:então você
quer que agente
encontre seu amor?


Horihime:isso mesmo


Hiro:e
como ele é?


Horihime:ele é
peludo é baixinho


Angus imagina um
homem peludo e baixinho Hiro imagina um macaco





Angus:bom existem
muitos homens peludos e baixinhos



Horihime:a não meu
amor não é um homem é um cão


Hiro e angus:aaaaa
por que não explicou antes



Horihime:desculpa
é que eu amo tanto ele que sem o chamo de amor


Angus:se é só isso
nos vamos escontra seu cão



Horihime:muito
obrigado





Flash
back:depois
de muita conversa sr horihime foi embora não conseguimos
muitos dados de
horihime nem fotos do cão o que dificultava o caso
entao nos elaboramos nosso
plano e o colocamos em pratica fomos ao
pior lugar possível o ninho de todos o
maiores bandidos



10º


Flash back: após
muita conversa furada acabamos
entrando em um tiro teio e depois de tomar
alguns tiros deligamos o
vídeo game e começamos a procurar o cão


11º



Flash back:e aqui
estamos nos


Angus:aaaaa ta
agora
sim saquei o ta acontecendo


O cara qualquer
ficou com
uma expressão de surpresa após ouvir tudo


Em uma rua
qualquer


Hiro:então onde
vamos procurar agora?


Angus:hora que
pergunta tola


Hiro:não me diga
que...



12º


Ponto de táxis



Hiro:então você
não viu nada sr?


Taxista:não nunca
vi
ele por aqui


Desacreditado
angus insiste


Angus:então quer
dizer que você nunca viu esse cão por aqui?


Taxista:não


Angus:então o que
é isso?


13º


Dentro do por
mala do táxi haviam vários
cães amordaçados e amarrados


Taxista:eu~~
posso
explicar


Hiro:então se
explique



Pensamento de
hiro:Depois da explicação detalhada do taxista e de
pegarmos o depoimento de
todos os cães do porta malas não
chagamos
a lugar nenhum


No meio deste
pensamento os cães
gritavam por socorro


14º


Pensamento
de
hiro:fomos a vários lugares diferentes:clubes
aquáticos,fliperamas,bordeis,cinema
até assistimos sharlock homes 2


15º



Em uma rua
qualquer


Hiro:aaaaa
depois de tudo
não encontramos nada


Angus:se acalma
hiro nada esta
perdido


Angus:ainda tem um lugar onde podemos
procurar


Hiro:onde?


16º


Canil



Hiro:nãoooooooooo o canil não


Angus:se
acalme
hiro eu estou aqui


Atendente:bom
dia tem horário
marcado


Angus:não mas
viemos conversar o com
toujo


17º


Atendente :um
momento


Telefone


Atendente :sr
tem um velho e um
cara estranho querendo falar com você


Hiro estava
com
medo de alguma coisa


Toujo:hahaha
deixem eles
entrarem


18º


Assistente:é
por
aqui srs


Hiro
angus:obrigado



Ao entrarem
eles se deparam com um velho musculoso hiro treme de
medo


Toujo:hora
se não é a minha dupla favorita
angus e HIRO!


Hiro:o~~i~~
toujo



Angus:sem
conversa fiada vamos ao que interessa



19º


Hiro
tremendo



Angus:nos
estamos a procura de um cão você não sabe de nada?


Toujo:posso
saber afinal sou um dono de um canil


Angus:então
o que você sabe sobre um cão fugitivo de uma
família rica


Toujo:sim
eu sei



20º


Toujo:ele
passou por aqui sim e disse
que não voltaria para casa


Toujo:ele
também me
pediu um endereço de um apartamento para passar o tempo



21°



Angus:hm... e qual é o endereço?


Toujo
:esta ai


Toujo
entrega um
papel com o indereço


Toujo:é só
isso?


Angus:sim
é só isso então até mais



Hiro:tach~a~
toujo


Toujo:tchau hiro no veremos de novo


Hiro sai
bem rápido


22º


Fora do
canil



Hiro:aaaaaaa
ate quem enfim saímos de la


Angus:eu
não sei
por que você ainda tem medo dele o que aconteceu no passado fica no
passado


Hiro:você
esta certo



Angus:então
vamos logo para o apartamento


23º



Em
direção ao apartamento o endereço os
levam a uma
praça


Hiro:é
aqui que o endereço diz mas
isso é uma praça


Angus:se
é uma praça como
chegamos ate aqui pelo endereço


Hiro:por
que
aquele carrinho de hot dog tem o mesmo endereço




Angus:aquele maldito


Enquanto
conversavam
horihime que passava por lá avistou angus e hiro




Horihime:oiii


24º



Hiro
angus:oi sr horihime


Angus:o
que
faz aqui



Horihime:eu estava deprimida em
casa e decidi sair um pouco



Horihime:como
vai o caso?


25º


hiro
cochicha
com angus: não podemos contar a ela que não encontramos nada



Angus:acalme-se eu dou um jeito



Angus:o
caso vai bem estamos na trilha certa




Angus:então enquanto estamos aqui por que não descansamos um
pouco


26º



Angus:por
que não comemos uns hot dogs


Eles
pediram
os hot dogs enquanto o vendedor prepara os hot dogs horihime grita:



Horihime :meu amorr não acredito é você mesmo


26º


Angus
e hiro olham
para os lados procurando um cachorro qunado eles vão ver horihime
abraça
o hot dog dizendo:



Horihime:por que você
saiu de casa?


Então
hiro e
angus percebem que o cachorro que horihime procurava era um cachorro
quente
indignado após tanta procura hiro fica com um expressão de depressão
enquanto
angus ri da situação



Narração:e esse é o
fim de mais um caso resolvido da dupla angus e hiro



FINAL DO PRIMEIRO CAPITULO











Capitulo:Assassinato






Casa/escritorio
do angus e hiro



Narração hiro:mais uma
vez sentados em volta da mesa do escritório
esperando um trabalho
quando o telefone toca



Hiro:alo?



Prefeito:Alo meninas super poderosas?



Hiro
desliga na cara dele



Angus:quem
era?


Hiro:
a não era ninguém



O
telefone toca novamente hiro atende




Hiro:alo?



Desconhecido:alo é
da casa do porco



Hiro:não




Desconhecido:a então liguei pro chiqueiro errado kkk





Hiro desliga o telefone nervoso e o
telefone toca
novamente hiro atende



Hiro:vai se *****
seu viado


Pessoa
no telefone:o que foi que
você disse?


Hiro:a
desculpa achei que
fosse o cara do trote


Pessoas no telefone:so
eu mesmo
otário



Hiro:olha aqui cara


Pessoa
no telefone:pêra ai hiro não reconheceu minha
voz?





Pessoa
no telefone:sou
eu o minato


Minato
chefe da policia


Hiro:a me desculpe não tinha
reconhecido sua voz



Minato:haha tudo bem o angus esta?




Hiro:sim vou chamar







Minato:yoooo angus como vai cara?



Angus:yoo
minato o que você quer agora?



Minato:bom
tenho um caso para você venha ao meu gabinete que te passo os
detalhes



Angus:beleza já estou indo





Na
delegacia



Chegando
na delegacia tudo que se via eram policiais comendo rosquinha
para
todos os lados angus e hiro vão em direção ao gabinete do chefe enquanto
eles
andam todos os policiais olhavam com uma cara de surpresa como se fosse
raro
ver angus e hiro por la



Gabinete


Minato:yooo
pessoal vamos entrando já faz um bom
tempo






Minato:bom o caso que
tenho para vocês é um simples caso de assassinato




Angus:se é tão simples por que vocês não resolvem?



Minato:bom é que os melhores membros da nossa
corporação estão ocupados






Imagem
com os policiais comendo rosquinhas



Minato:e
eu não quero colocar policiais sem experiência para que eles
falhem e
manchem a honra de nossa corporação



Angus:hm...
então quais são os detalhes






Minato:pelos
dados que nos coletamos um homem muito rico morreu a
facadas em sua
casa



Angus:algum suspeito?




Minato:bom a partir daí o trabalho é seu



Angus:bom
se é só isso vou precisar só do endereço da
casa





Após
pegar o endereço
angus e hiro vão para cena do crime



Local
do crime



Chegando no local do crime os
detetives são recebidos por um mordomo



Mordomo:a são os detetives que
falaram que iam mandar por favor entre



Angus hiro:sim


10º



Perto
da entrada havia o corpo do homem estirado no chão e
todos os empregados da
casa estavam presente perto do corpo 5
empregadas e o mordomo



Angus:então esse e o
cadáver hm...



Angus:pelos furos em seu
braço suponho que ele se drogava



Mordomo:a
bem isso são facadas não furos...



Angus:hm...


11º


Hiro olha bem para o corpo e vê que so tem
cortes no
braço então angus começar a falar



Angus:HM....
todos aqui são suspeitos so preciso achar uma ligação




Enquanto angus falava todos os empregados estavam com as
mão para traz e
nas mãos deles haviam facas,foices e ateuma katana
nas mãos do mordomo


12º


Então
angus
começa um discurso



Angus:HM... tudo esta
se encaixando isso posso ate traçar o perfil do
assassino..


Todos
estavam apreensivos e concentrados em angus
enquanto angus falava o homem
começou a se mexer e disse


Homem
ensangüentado:aaa não precisam se preocupar eu
não estou morto


13º


Então
os
empregados esfaqueiam o homem e dizem



Empregados:cala boca seu idiota



Empregado
sussurrando:cara tava na melhor parte


Então
angus
recomeça seu discurso



Angus:hmmmmm.. eu
não tinha notado esses cortes parece que o assassino
usou diversas
armas...


14º


Então o
homem se
meche de novo e diz


Homem
ensangüentado:me
aju..


Então
angus tira uma arma de seu bolso
e atira no homem enquanto hiro com uma serra
elétrica corta o homem



Hiro:cala boca seu **** que o chefe ta falando


15º


Então
angus recomeça seu discurso



Angus:já
encontrei meu primeiro suspeito



Empregados:
hooo mais como nem te contamos nada sobre ele



Angus da
uma risada e explica


Angus: então
vou ter que explicar


16º



Angus:não
precisa ser um detetive para perceber que na cara do morto
esta a
resposta


Do nada
na cara do corpo havia um
pedaço de pizza



Empregados:ooooooo uma pizza
como não vimos isso


No canto
o mordomo
estava comendo uma pizza com hiro


17º




Angus:então nosso primeiro suspeito é o entregador de pizzas vamos
hiro


Hiro:já
vou só vou acabar com essa
pizza você quer?


Angus:ora
mais que pergunta
idiota


Angus :e
claro que quero


18º


Angus e
hiro saíram da cena do crime e foram procurar
uma pizzaria do norte devido a
indicação dos empregados



Na
pizzaria



Hiro:wollll vamos
comprar uma de 4 queijos



Angus:não seja
idiota hito você sabe que eu gosto de peperone



Hiro:a
foi mal


Entrando
na pizzaria angus
procura algum suspeito


19º


Então
hiro
pergunta a uma funcionaria quem fazia as entregas na casa com o
endereço
que ele tinha em mãos


Hiro:oi
você
sabe quem entregava neste endereço


Um
funcionário
que estava perto de hiro e a funcionaria saiu correndo do nada
então
angus e hiro correm a trás dele


20º



O
funcionário corria muito rápido hiro e angus quase o pediam de
vista quando
passa um táxi hiro grita:



Hiro:Taxiii


O táxi
para hiro diz:


Hiro:siga
aquele
homem


21º


O
funcionário não podia
correr mais que um carro então pulou um muro angus e hiro
ficaram
surpreso mas o taxista disse:



Taxista:por que
essas caras


Então o
taxista apertou um
botão e o carro virou um megazorde e quando foram perceber
angus hiro
e o taxista estavam vestidos de power rangers


22º


O
megazorde pulou o muro e então o funcionário viu e
correu mais ainda o
megazorde se aproximava do funcionário quando o
funcionário entrou em um
prédio.o megazorde não podia entrar lá então
o taxista apertou o botão


Taxista angus hiro:******


23º


O carro
voltou ao normal o funcionario se sentia seguro
por estar em um lugar onde nem
o carro nem o megazorde poderia entrar
então angus e hiro disseram:


Angus
hiro:vamos
descer do carro e pegar ele


Mas quando
eles
foram descer as portas trancaram


Angus
hiro:mas
o que?


24º


O taxista
com cara de
nervoso da uma risada e diz:


Taxista:se
esse
cara acha que um prédio pode me parar esta muito enganado



Enquanto
isso o funcionário descansava e pensava



Funcionário:ufaaaa tenhu que descansar um pouco enquanto
eles não vem me
pegar


Última edição por kid em Dom Jan 20, 2013 4:33 pm, editado 1 vez(es)

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Sab Jan 19, 2013 9:43 pm

pessoal desanimado ainda não comentaram

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por Rafael Santos em Sab Jan 19, 2013 9:54 pm

eu vou ler domingo de manhã, tudo...ai opino. Smile

Rafael Santos

Mensagens : 430
Data de inscrição : 22/11/2012
Idade : 32
Localização : Viamão-RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por Rafael Santos em Dom Jan 20, 2013 1:27 pm

puts....só em abrir o primeiro spoiler, já me canso, de tanta coisa pra ler, hahahahah.....mais vamos la neh

Rafael Santos

Mensagens : 430
Data de inscrição : 22/11/2012
Idade : 32
Localização : Viamão-RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por Rafael Santos em Dom Jan 20, 2013 1:41 pm

Ainda não entendi como devo votar.
O meu tico e o teco, não estão entrando num acordo.
Tenho que escolher 3 e dar a nota de 1 a 3 ou eu dou uma nota de 1 a 3 para todos?

Rafael Santos

Mensagens : 430
Data de inscrição : 22/11/2012
Idade : 32
Localização : Viamão-RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Dom Jan 20, 2013 4:04 pm

Eu acho que é pra ordenar, tipo assim
1:Detective Conan & Lloyd
2:world masked man
3:Detetives Crazy
Na ordem que mais gostou,eu acho >.>

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Dom Jan 20, 2013 4:28 pm

Rafael Santos escreveu:Ainda não entendi como devo votar.
O meu tico e o teco, não estão entrando num acordo.
Tenho que escolher 3 e dar a nota de 1 a 3 ou eu dou uma nota de 1 a 3 para todos?
todo mundo reclamou que nao dava certo aquilo de votação e agora ninguem quer votar,será que da pra editar o topico e mudar pra votaçã?

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Dom Jan 20, 2013 5:07 pm

Kid,faz um outro tópico do mesmo jeito daquela votação,pelo menos aquela da certo '-'

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Dom Jan 20, 2013 10:42 pm

GiulianoFonks escreveu:Kid,faz um outro tópico do mesmo jeito daquela votação,pelo menos aquela da certo '-'
eu editei o topico

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 10:10 am

nossa a votação ta complicada em

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Seg Jan 21, 2013 10:17 am

Olhei a 10 minutos e só tinha 14 votos,agora tem 20,e eu não vejo nem 10 no forúm >.>'

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 10:25 am

GiulianoFonks escreveu:Olhei a 10 minutos e só tinha 14 votos,agora tem 20,e eu não vejo nem 10 no forúm >.>'
cara eu olhei ontem tinha 18

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 10:26 am

tu ta empatado esquenta não

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Seg Jan 21, 2013 10:31 am

Tinha 18?Mas eu olhei e tinha 14 '-'

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 11:08 am

e pq e multipla escolha uma pessoa so pode votar em todos se quiser ai os votos serao contabilisados como se fosse varias pessoas entende

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Seg Jan 21, 2013 11:38 am

Ah sim,e eu to empato com os piores X.x'
Daqui a pouco desisto de escrever e começo a desenhar x.X

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por goldslash em Seg Jan 21, 2013 11:49 am

World masked dominando cara...

Esse dariks é do cara,io mesmo KKK.


Última edição por goldslash em Seg Jan 21, 2013 1:34 pm, editado 1 vez(es)

goldslash

Mensagens : 2685
Data de inscrição : 12/04/2012
Idade : 24
Localização : é o termo usado em geografia e áreas afins para designar a posição de algo num espaço físico.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 12:05 pm

sacanagem poupee nao pode ta perdendo eu gosto bastante desse roteiro

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Seg Jan 21, 2013 1:44 pm

Só eu que não curti muito o roteiro do Dariks?caramba,de onde saiu 14 votos nessa droga? T_T

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 1:47 pm

17

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por goldslash em Seg Jan 21, 2013 2:13 pm

Que humilhação hein????

O roteiro do cara tá mto bom.

Putz sorte q n botei meu roteiro aí...
Acho q já está decidido qual melhor roteiro.

goldslash

Mensagens : 2685
Data de inscrição : 12/04/2012
Idade : 24
Localização : é o termo usado em geografia e áreas afins para designar a posição de algo num espaço físico.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por kid em Seg Jan 21, 2013 2:54 pm

tem algo de muito errado nessa votação,e so eu ou de 20 passou pra 55

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Seg Jan 21, 2013 3:06 pm

Eu reparei nisso também,só que o meu foi de 32 pra 55
O.o

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por goldslash em Seg Jan 21, 2013 3:09 pm

Hãnn? 55?

Cara aqiu tá.
4; 5 ; 3 ; 40; 3

goldslash

Mensagens : 2685
Data de inscrição : 12/04/2012
Idade : 24
Localização : é o termo usado em geografia e áreas afins para designar a posição de algo num espaço físico.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: segunda chance ,revista digital

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:49 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum