escolha de roteiros para a revista digital

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

voação roteiros para revista digital

13% 13% 
[ 13 ]
13% 13% 
[ 13 ]
14% 14% 
[ 14 ]
12% 12% 
[ 12 ]
15% 15% 
[ 15 ]
13% 13% 
[ 13 ]
12% 12% 
[ 12 ]
10% 10% 
[ 10 ]
 
Total dos votos : 102

escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 4:11 pm

oi galera abaixo estao os roteiros que recebi recentemente para a revista que estamos organizando,peço que votem no roteiro que preferirem ,colocarei multipla escolha para que vcs possam votar em mais de um caso gostarem,alguns serão feitos no formato light novel entao pesso que votem com cuidado e avaliem todos para podermos ser justos com todos ,agradeço a todos que me enviaram
The Chronicles of Alamo by edu baldo


Spoiler:
Capítulo 1
A história começa com 10 homens em uma sala escura
conversando não da pra ver seus rostos.Não há nenhum som até que um
deles fala:
-Esta na hora de começar a guerra?
outro
homem-Esta!!!!!

Depois disso mostra Edward Alamo(16 anos) o
personagem principal saindo de casa com seu irmão mais velho Artur Alamo
(20 anos) dirigindo o carro,Edward no banco da frente e seus irmãos
mais novos no banco de trás John Alamo(10 anos) e Britney Alamo(14
anos).Todos estão conversando:
Artur-Ei Edward quando que você vai
pedir em namoro aquela menina que você gosta a Gabriela não é?-Edward
cora.
Edward-Eu não quero falar sobre isso.
John- hahahahaha
Edward tem uma namorada.
Edward-Não tenho e é por isso que estou
bravo!!!
Britney-Ai ai...Ed se você quer falar com ela é só dizer
porque eu sou amiga dela Ed.
Edward-Não eu quero fazer isso por conta
própria!

Quando de repente um carro quase bate no deles
quando Artur olha do retrovisor e ve um carro vazio Artur diz:
Artur-Parece
que um espírito se apossou do carro e esta nos perseguindo
Edward-Então
é só destruir o carro.
Artur-Boa ideia.
Artur faz um gesto
com a mão e em seguida uma parede surge do asfalto e o carro bate nela e
explode Artur para o carro e a parede desce como se nada tivesse
acontecidoArtur aponta a mão direita e diz

Artur-Meu nome é Artur
Alamo e eu irei te purificar.Quando acabar você irá ou para o céu ou
para o inferno dependendo das ações em sua vida Deus decidirá para onde
você irá.
Homem-Por favor...

E uma luz muito forte saiu do
homem e Artur voltou para o carro

E então John pergunta
John-Ei
Artur por que você ta sempre com esse anel e pode purificar as pessoas
assim?
Artur-Porque eu já estou velho o suficiente para os negócios
da família little John ;D e eu o uso o tempo todo pois é o meu centro de
poder como a sua pulseira,o colar de Edward e os brincos da Britney.Bom
chegamos na escola de vocês

Todos descem.
Artur-Boa aula

Logo que seus irmãos vão para suas alas da escola o sorrio de Edward
desaparece.Ele encontra seu unico amigo Nathan.Edward sempre foi amigo
de Nathan desde que ele se lembra.Edward também passou para ele poderes
além da compreensão humana desde aquele dia Nathan tem uma força
sobre-humana descomunal.Logo eles vão entrando na escola quando dão de
cara com Peter e mais dois amigos, ele fala:

Peter-E ai o que as
bichas estão fazendo aqui no meu território?
Nathan-Estamos aqui para
quebrar a sua...-Edward o interrompe
Edward-Nada nos desculpe.
Peter-E
o que vocês acham que podem fazer?-Nathan rangendo os dentes
Edward-Nada

Gabriela aparece e vê Nathan e Edward naquela situação.Ela parece um
anjo com seu cabelo loiro,seus olhos verdes e seus seios fartos ela
sempre foi gentil com Edward,mas nunca falaram muito e é muito
popular.Peter quis se mostrar e começa a bater em Edward e rir muito
mais quando SEUS 2 amigos iam bater em Edward ele que estava apanhando
de Peter aparece bem na frente de Nathan.os amigos ficam com a boca
entreaberta,Nathan diz:

Nathan-Deixe-me bater neles por tudo que
fizeram com a gente Ed por favor cara eu quero te vingar.
Edward-Não
foi assim que fomos criados Nathan não usarei poder para bater em
pessoas sem poderes e não passei-os para você para fazer isso!!
Peter-Vocês
são mesmo estranhos eim.Viados
Amigo de Peter-Deixa esses viados pra
lá cara.

Eles vão embora.Gabriela diz:

Gabriela-Vocês
estão bem?-Edward cora(mesmo com a cara toda sangrando)
Edward-Estamos
claro...Tá tudo bem aqui e você está bem?
Gabriela-Err...Estou
Edward-Ótimo,ótimo.
Gabriela-Ok
intao.
Edward-Ok
Gabriela-Ook
Edward-Ok-acenando

Gabriela vai embora.
Nathan-Edward você está realmente bem?
...Nathan-Edward?

Nathan tocou em Edward e ele caiu.
Nathan-Edward!!!!!!!!

Fim
do primeiro capítulo
hope of bho by joão paiva

Spoiler:
Um robô solitário se levanta do chão, ele está em uma pequena lua e de
tão pequena se ele quisesse dá a volta nela andando demoraria no máximo
meia hora. Ela orbita um planeta um pouco maior que ela. O robô havia
dormido 50 anos e estava revendo seu sistema e revendo sua função
principal. Sua missão é retorna a Terra e trazer um objeto que está
dentro dele que poderá salvar a humanidade. O objeto está em um
compartimento no meio do seu peito, ele mesmo não sabe o que é, e nem
consegue abrir para ver, pois é necessária uma chave especial. Então,
ele começa sua viagem, ele utiliza para se mover um sistema de
propulsão. Depois de muitas galáxias e sistemas desconhecidos, depois de
muitas estrelas e buracos negros, ele chega a Terra.

A Terra se
encontra em uma enorme guerra, cidades estão em chamas, o céu é
vermelho sangue, corpos pavimentam o chão, tanques, soldados, aviões,
bombas, tudo está um caos. O robô segue as coordenadas que está no seu
sistema e se dirige para um prédio, parcialmente destruído, ele se
encontra com seu criador, um velho cientista que fica alegre ao ver sua
criação. O robô pergunta o que está acontecendo, então o cientista
começa a explicar:

“Há 50 anos atrás um vírus infectou
silenciosamente a raça humana, o principal sintoma é a perda parcial e
temporária da razão e força o homem a um estado de cólera racional
extrema. Isso explica agora as guerras e os conflitos no passado pois o
vírus aparece e desaparece com o tempo. Através das minhas observações,
eu descobri que foram seres extraterrestres que criaram o vírus, eles
jogaram aqui na Terra porque eles planejam nos invadir e aproveitar que
nossas defesas estão baixas.É por isso que você está aqui, Bho, você tem
a cura no seu peito, você tem a capacidade de trazer a paz de volta ao
mundo...”

Nesse instante, um raio laser se choca no prédio onde
Bho e o cientista estão, explodindo-o. Na cratera que se formou, Bho se
agarra com o seu criador, que está quase morrendo, antes ele diz: “Só
você Bho pode nos salvar agora, você tem a cura... Você tem o que o
homem precisa agora... o A.M.O.R é o que existe no seu peito... Você
prec..” O cientista morre. Bho se levanta e olha para cima, uma enorme
nave mãe chega a Terra suas dimensões são imensas, de tão grande que é
que toda a área onde Bho está cai numa enorme escuridão, tudo fica
escuro. Mas Bho sabe o que tem que ser feito, ele olha destemido para
cima, e começa a voar em direção a nave mãe em alta velocidade. Umas
pequenas naves alienígenas vêm em direção a Bho na intenção de para-lo,
elas disparam raios laser, mas Bho vem se esquivando e passa no meio de
cada uma com sua alta velocidade, isso faz as naves explodirem em mil
pedaços. A nave mãe percebendo Bho se aproximar, mostra um imenso
canhão, aponta para Bho e dispara. Bho não desvia, muito pelo contrario
ele se joga no raio, e ainda tenta chegar até a nave, passando através
do raio. Com muito esforço ele consegue, mas sua armadura de androide
esta trincada, ao que tudo indica Bho vai explodir. Então Bho acelera
mais e mais, com tudo que pode, com tudo que consegue, e se choca com a
nave. Causando uma enorme explosão, que destrói a nave mãe e Bho junto. O
que estava no peito de Bho, uma pequena bola meio roseada, se quebra
também. Depois de um instante da imensa explosão que aconteceu no céu,
começa a chover, e essa chuva é diferente, ela é a água misturada com a
cura, ela é a agua misturada com o A.M.O.R.

World of Masked Man by dariks


Spoiler:
Pagina 1

Um prédio, antiga construção, em um bairro de
predominância alemã.
Uma sala meio escura, iluminada por algumas
luminárias.
Vários papéis amassados jogados à lixeira, maioria fora
dela.
Um bico de pena G, com a ponta suja de nanquim.
Uma mão
pálida segura um bico de pena de cabo prateado.
Um homem de
aparentemente 26 anos, pele pálida e cabelos negros, uma expressão
prolixa seu rosto esboça, segura seu bico de pena em direção ao papel.
(Nota:: Prolixa: Grosseira, tensa.)
“Sven segura sua pena em direção
ao papel... Algo genial sairá...?”
Sven [pensamento]: Minhas idéias
parecem que se diluíram na chuva de ontem

Ele encosta o bico de
pena no papel.

Sven [pensamento]: Depois de anos de tentativa,
uma porta se abre para a conclusão do meu sonho, consegui marcar uma
reunião com uma editora de mangás japonesa, mas...

Ele pressiona a
pena no papel, fazendo com que as pontas se abram.
Bruscamente ele
move o braço para o lado, fazendo um risco no papel, e lançando o bico
de pena na parede.

Sven [gritando]: A idéia não sai!!

Pagina
2

Sven se levanta da cadeira.
Coloca seus papéis dentro de
uma pasta e busca o bico de pena

Sven [pensamento]: Não posso
que estressar assim... Com certeza a idéia virá...

Ele guarda
seus materiais e enfia algumas roupas dentro da bolsa.
Deita-se na
cama. Seus olhos estão carregados de olheiras.

Página 3

Sven
[pensamento]: Amanhã é o meu vôo, quando chegar lá no Japão eu pensarei
em algo, e farei o melhor de todos os mangás... E então o autor Sven,
eu, será conhecido por todo o mundo...

Ele está deitado na cama e
acima tem uma janela, o céu mostra ser de noite. Um abajur está aceso
ao lado de sua cama, em cima de uma mesa de cabeceira.
Ele desliga a
luz do abajur.
Ele não consegue dormir.
Pela janela pode-se ver o
céu amanhecer
O despertador toca.
Ele se levanta.
Dirige-se
até um banheiro.

Página 4

Lava o rosto que parece cansado.
Sven
[pensamento]: Droga!... Não durmo há dias. Passo as noites pensando em
algo bom... Parece que toda a minha criatividade morreu.

Mostra
um céu nublado, desce uma chuva meio fraca.
Sven se encontra já
dentro do avião, e anda nos corredores com um folheto na mão.

Sven
[olhando de um lado para o outro]: Poltrona 16... 16... Poltrona...

Ele
para em e vê sua poltrona, é a do canto.
Senta-se e olha pela
janelinha.
Logo todo o avião está cheio.

Página 5

O
Avião decola.
Está no ar.
Sven está usando seus fones de ouvido.

Sven
[pensamento]: História, um bom storyboard... Desenhos não serão um
problema... Storyboard já tenho certa experiência, fazia rascunhos e os
desenhava... Mas a história, desde que meu amigo Stephan adoeceu e
morreu, não tem ninguém que tenha uma idéia genial como as dele...

Começa
a chover forte.
O avião dá uma tremida.
Sven olha para o lado e
vê algumas pessoas inquietas. Despreocupado volta para seus pensamentos.

Sven
[pensamento]: Agora que não tenho um roteirista tenho que criar minha
própria estória e concluir o meu sonho e de Stephan... Tenho que
concluir o que queríamos com todas as forças desde adolescentes...

Pagina
6

Lembrança de Sven:
Um adolescente, Sven, sentado na mesa da
sala de aula. Um desenho ele fez em seu caderno.
Um menino, Stephan,
de cabelos castanhos esverdeados e olhos verdes, o observa e se
aproxima, para ver o que Sven faz.

Stephan [surpreso]: Incrível!!

Sven [se surpreende também]: O que?!
Stephan: Seus desenhos são
incríveis!!
Sven: V-você acha mesmo?!
“Depois disso já éramos
amigos inseparáveis...”

Sven segura umas folhas de caderno, está
lendo algo.
Arregala os olhos.

Sven: Cara você fez uma
história muito...
Stephan: Vai diz!
Sven: Incrível! Com certeza
seremos mangakás com isso!
Stephan: Sim!! Seremos os melhores!! Sven e
Stephan os melhores...

Os dois sorriem com muita felicidade.
“Quando
completamos 20 anos, Stephan pegou uma gripe e faleceu... Ano passado
eu consegui marcar com um editor... Então vou...”

Pagina 7

Os
pensamentos de Sven são interrompidos pro um estrondo, que até ele se
assusta.
Um raio acabara de atingir uma das turbinas do avião.

Alto-falante:
Acalmem-se, uma das turbinas foi atingida por um raio, mas logo faremos
um pouso de emergência, não há motivos de pânico.

Quando
desligado o alto-falante solta um barulho perturbador.
Dentro da
cabine o Piloto e Co-piloto conversam.

Piloto: Droga é impossível
nos mantermos no ar, estamos sobrevoando terra, certo? Faremos um pouso
rápido!!
Co-piloto: Sim estamos sobrevoando uma região terrestre, e
de acordo com o radar estamos em...

As luzes se apagam, o avião
está totalmente apagado.
Outro estrondo é ouvido e o avião começa a
cair.
As pessoas gritam. Uns se levantam desesperados.

Página 8

Sven
está totalmente em choque

Sven [pensamento]: Mas... Eu tenho que
completar o objetivo... Ser Mangaká... Eu vou honrar a morte de
Stephan... Eu...

O avião desce a uma velocidade imensamente
monstruosa. As pessoas começam a sair do chão e se chocarem com o teto e
com o fundo do avião.

Sven [grita]: Não!!

O avião se
choca diretamente no chão, em uma montanha.
Logo três explosões
acontecem consecutivamente.
Tudo se torna silêncio para Sven e a cor
do fogo se converte em branco.
Sven acorda em um lugar que não há
nada além da cor branca. Ele não tem noção de tempo e espaço, todas
essas informações podem-se ser distinguir facilmente em sua expressão
facial.

Voz: Olá

Página 9

Sven se vira e vê um
homem que utiliza em frente de seu rosto uma máscara. Sua roupa não se
pode distinguir a cor, parece ser todas ao mesmo tempo.

Sven
[pensamento]: Essa voz me parece familiar... [agora ele fala confuso]
Mas o que houve? As outras pessoas do avião... O acidente... Que lugar é
esse?
Mascarado: Você morreu...

A mensagem chega como um
soco, aos ouvidos de Sven.

Sven: Mor... Ah... Entendo... Existe
mesmo... A Vida após a morte...
Mascarado: Correto rapaz astuto. O
que não existe é a morte. A morte é apenas uma superstição criada pelos
sagazes humanos.
Sven [chorando após entender totalmente o q está
havendo]: Não entendo... Achei que minha missão era realizar o sonho meu
e do meu amigo Stephan, mas então eu morro em um acidente de avião...
Mascarado:
Você ainda realizará seu sonho.
Sven [começando a se irritar]: Mas
como?! Eu estou morto!!

O homem de máscara ignora.

Página
10

Mascarado: Eu fui escolhido para ser seu guia e levá-lo por
este caminho até seu objetivo.
Sven [gritando]: Guia!? Você está
louco?! Vai levar aonde, em que objetivo? E por qual caminho? Aqui não
tem nada! [a voz dela ecoa]
Mascarado: Seu objeto é o que você
precisa para realizar seu sonho e o caminho é aquele...

O
mascarado aponta para trás de Sven e ele se vira. Todo o branco houvera
sido preenchido pela natureza perfeita. Cores que nunca já mais alguém
houvera visto estava agora espalhada em flores à beira de uma estrada.
No fim desta longa estrada havia uma pequena casa. Além de algumas
flores na beira da estrada só havia campo vazio de grama. Não se podia
ver árvores ou povoamento, apenas o infinito campo gramado.

Sven
[surpresíssimo]: V-você... Mas... Estava...
Mascarado: Apenas me
siga.

O mascarado começa a andar e Sven segue atrás

Página
11


Eles passaram 15 minutos caminhando em total silêncio.
Sven apenas vislumbrava a beleza de algumas poucas flores e fez algo que
não fazia há tempos: pensou em nada.
Então ele viu uma moeda de ouro
no chão.
Sven: Opa! Isso vale bastante dinheiro...
Mascarado:
Ignore.
Sven: Mas...
Mascarado: Ignore. Você não precisa disso.

Sven
continua sua caminhada, ainda com raiva de o tal homem de máscara
ter-lhe impedido de pegar aquela moeda esquecida em meio à estrada.
Cinco
minutos se passam e, um velho se apoiando em um cajado, passa
atravessando a estrada.
Ele para e se vira para Sven e o moço
mascarado.

Velho [com uma voz fraca e doente]: Meu jovem não tem
nenhum dinheiro para doar-me não? Estou precisando, por favor,
ajude-me...
Sven: Desculpe-me meu senhor, morri e todo o meu dinheiro
ficou no outro mundo.

Página 12

O velho pareceu ignorar e
continuou a atravessar.

Sven [diz baixinho]: Aquela moeda lá
atrás!
Mascarado: Você não pode voltar no seu caminho.
Sven: Tudo
bem, não voltarei. Só vou avisar o velho.
Mascarado: Ignore-o.
Sven:
Não posso ignorar isso.

Sven anda até o velho e coloca a mão
sobre o ombro dele.
Apontou para a direção da moeda.

Sven:
Senhor ali há uma moeda de ouro, aposto que vai ajudá-lo bastante.
Velho:
Sai daqui, me deixe em paz!!

O velho empurra Sven com força
fazendo com que ele caia e afunde no gramado. Sven consegue se segurar
em uma raiz. Abaixo dele só havia escuridão

Sven [berra]:
Huaaaaaaaaaaaa!!

Página 13

Ele houve uma voz familiar, a
voz de seu guia, o homem de máscara no rosto.

Mascarado: Tenha
força, você consegue se levantar. Não caia.
Sven [geme]: Urgh!

Ele
serra os olhos e põe toda sua força e começa a subir pela raiz.
Quando
abre os olhos já está de pé na estrada.

Sven [assustado]: O que é
isso?! Eu estava caindo aonde?!
Mascarado: Aquilo é o que os humanos
sagazes chamam de “fundo do poço”.
Sven [pensamento]: Fundo do
poço... [fala agora] Mas aquele velho desgraçado, eu tentei ajudar, mas
que...
Mascarado: Para completar seu objetivo há vezes que devemos
deixar as pessoas irem, para que elas nos deixem ir. A liberdade é
essencial para a realização de um sonho.
Sven [pensa]: Liberdade...
[agora fala] Você é um baita de um filósofo, hein homem mascarado?
Página
14

Ele o ignora e eles continuam a caminhada em silêncio.
O
sol é forte e Sven está cansado.
Ele avista uma árvore frutífera e de
folhas vermelhas.

Sven: Vou sentar um pouco ali
Mascarado:
Não perca tempo
Sven: Só vou descansar

Ele senta na sombra e
pega uma fruta.

Mascarado: Não a coma.
Sven: Estou com fome,
qual o problema?

Sven a come.

Mascarado: Esta é uma árvore
demônio.

Sven arregala os olhos e se levanta.
A árvore se
move e arranca as próprias raízes do chão.

Sven: Por que não me
disse antes?
Mascarado [ignorando]: Você comeu algo dela, agora ela
comerá algo seu. Demônios preferem se alimentar de...
Sven [grita]:
Almas humanas! Eu sei!

Ele começa a correr e a árvore, com uma
boca enorme corre atrás.
Sven berra de medo.

Página 15

Mascarado:
Enfrente seus demônios.

Sven para e se vira para a árvore
demônio.

Sven [pensa]: ... Enfrentar meus demônios...

Ele,
com todas as forças, berra, e a árvore se desintegra por completo no
ar.

Mascarado: Apenas os enfrentando poderá derrotá-los.

Quando
volta a si percebe que caminha pela estrada.
Sven suspira.

Sven
[pensa]: Tudo é muito simples...

Logo após uma curta caminhada
eles a vistam a pequena e velha casa de madeira. Mas um precipício os
separava de seus objetivos.
Sven: Como vamos passar por aqui agora,
não posso ignorar e nem enfrentar, esse é um precipício...

Página
16

Ele olha o fundo tomado pela escuridão.
Sven [desanimado]:
... É impossível prosseguirmos... Todo o trabalho foi em vão.
Mascarado:
Apenas salte sobre ele.

Sven: Ficou louco?! Deve ser uma
distância de 10 metros no mínimo, e a profundidade nem pode ser
calculada, se eu pular, eu morro.

Tem-se um tempo de silêncio.

Sven
[ele começa a tomar distância]: Droga! Não tenho nada a perder... Lá
vou eu!

Ele corre e salta fechando olhos de horror do resultado.
Para
sua total surpresa ele toca no chão em alguns segundos.
Abre os
olhos e se vira, e a única coisa que o separa do moço mascarado é uma
insignificante rachadura no chão seco.

Página 17

Mascarado:
A extensão do problema é de acordo com o seu ponto de vista. A
realidade é formada pela percepção que tens dela.

Sven olha com
os olhos felizes.

Sven: Agora eu entendo...

Ele se vira e
vê a cabana.

Mascarado: Vá, abra. Olhe do que você necessita para
realizar o seu tão querido sonho.

Sven abre a porta.
Dentro
da cabana só avia a parte interna de suas paredes.
A cabana estava
vazia por completo. Só ar a preenchia.
As lágrimas se descontrolavam
nos olhos de Sven.

Mascarado: Aqui está o que você precisa...

Sven
cai de joelhos e se põe a chorar mais ainda.

Página 18

Mascarado:
Nada, nada mais você precisa. Apenas acorde e viva seu sonho. Acorde,
apenas acorde...

Sven acorda assustado com uma voz feminina o
chamando.

Sven [pensamento]: Entendo...
Aeromoça: Senhor,
acorde, já chegou ao nosso objetivo, todos os passageiros já saíram do
avião e restou só você.
Sven: Ah... Desculpe, e... Obrigado...
[pensamento] Tudo, o acidente, a máscara, o caminho, a cabana... Não
passavam de um sonho. Ou...

Ele desce do avião e respira fundo.
Olha para o lado e avista um homem bem ao longe.
Um avião decolando
assusta Sven e quando ele volta o olho o homem não está mais lá.

Sven:
... Era mais que um sonho. Agora me lembro da voz, agora eu enxergo o
rosto que a máscara esconde... Stephan...
Página 19

9 dias
depois.
Prédio da editora de mangás japonesa.
“O mangá foi feito,
ele pensou em uma história, ou melhor...”

Sven sentado em uma
mesa com um editor.

Sven: Olá, aqui está o manuscrito finalizado
para avaliação.
Editor: Hum... Deixe-me ver...

Sven tira os
papeis de dentro da pasta e entrega ao editor.
O editor vê a capa e
lê o título.

Editor: Uhum... “World of Masker Man”, ou “Mundo do
homem mascarado”... Título interessante para um mangá seinen... Vejamos o
conteúdo...

Página 20

Capa do mangá com o editor
segurando pelas beiradas.
Nela está ilustrado: um homem mascarado
estendendo a mão para frente (posicionado no canto direito), e atrás
segue um caminho com uma rachadura e no final do caminho uma casa de
madeira. Também no meio do caminho há uma árvore e um velho dentado com
uma bengala.

“... Sonhou a história.”
Les Détectives Français! by giuliano

Spoiler:


“Meu nome
Auguste Lecoq,tenho 17 anos,faz 3 anos que ajudo a policia da frança a
prender
criminosos e encontrar pessoas,há duas semanas,policiais americanos
bateram em
minha porta e me pediram para investigar um Serial Killer americano!”


Lecoq:Outro assassinato?


Policial#1:Sim,acreditamos desta
vez que não foi Teur*,provavelmente até suicídio – Observei o corpo,era
uma
mulher,ela segurava uma faca apontada para traz na mão.


*:Assassino em francês.


Lecoq:Digitais?


Policial#2:Nenhuma a não ser da
vítima,Annabeth Connely,28 anos,gerente de um restaurante em Dover.


Lecoq:Algo diferente nela?deficiente
,doente...


Policia#1:Era míope*.


*:Uma pessoa míope
consegue ver
objetos próximos com
nitidez, mas os distantes são visualizados como se estivessem embaçados (desfocados).



Lecoq:Foi Teur,todas as vitimas
dele até agora tinham de 25 a 30 anos idade e usam óculos.


Policial#2:Discordo,o assassino
deixou uma mensagem – O policial tirou o papel do bolso e entregou em
minha
mão:


Olá,Pequeno-Holmes,deixo esta mensagem para você tentar
deduzir onde será meu próximo assassinato...



No pacífico azul do céu,


Sangues espirrados cairão entre as árvores,


Os anjos caíram sobre o norte,


Junto com suas penas ásperas,


A tecnologia queimará.


Policial#2:E então?


Lecoq:Subiu ainda mais minhas
suspeitas de que foi Teur... – Devolvi a mensagem ao policial.


Policial#2:Ele não se identificou
na mensagem...e deixou uma evidencia,digitais da vítimas em cima de
carros,em
sinal de luta.


Lecoq:Proposital...a faca ao
contrario também,foi para confundir vocês antes de eu chegar...


Policial#2:Ok...continuando...já
sabe onde será o próximo assassinato?


Lecoq:Tenho suspeitas,uma fábrica
perto de árvores pegará fogo...


Policial#2:Isso não
ajuda,Auguste...


Lecoq:Eu sei...vou indo...não há
no que eu possa ajudar aqui,me dá uma carona até um aeroporto?


Policial#3:Eu te levo. –
Assim,entrei na viatura policial...


Lecoq:O que aquela mensagem
significa?


Policial#3:Não faço ideia...mas é
confirmado que será aqui nos Estados Unidos?


Lecoq:É nas Americas pelo
menos...


Policial#3:Por que?


Lecoq:No pacifico azul do
céu,Azul,oceano,pacifico,Oceano Pacifico,os anjos cairão no
norte,Oceano
Pacifico do Norte.


Policial#3:Incrível...


Lecoq:Sangue deve significar que
será entre as árvores e morrerá mais de uma pessoa...


Policial#3:E tecnologia queimará?


Lecoq:Uma fábrica pegará
fogo,incêndio numa casa ou incêndio num carro...provavelmente um destes
dois...


Policial#3:Sabe quando será?


Lecoq:Teur mata de domingo e
quinta-feira,ou seja,será quinta-feira...


Policial#3:Aeroporto!


Lecoq:Sim,é pra lá que quero
ir...


Policial#3:Não,o assassinato,será
num aeroporto,anjos...anjos voam...o aeroporto internacioal de Los
Angeles,fica
próximo à uma praia!


Lecoq:É claro!acontecerá um
incêndio no aeroporto e enquanto os bombeiros correm para apagar o
fogo,ele
matara entre as arvores.


Cheguei no aeroporto e comprei uma
passagem,peguei meu voo,sentando ao lado de Frank,o policial que me
levou até o
aeroporto.


Lecoq:Assim que chegarmos
lá,Frank,avisaremos a policia local,entendido?


Frank:Claro...


Lecoq:Mudando de assunto,Teur
pode ser alguém de minha idade...


Frank:Por que acha isso?


Lecoq:O enigma...simples
demais,talvez tenha sido feito para adivinharmos...


Auto-Falante:Por favor
passageiros,desliguem seu aparelhos eletrônicos... - Então o avião
decolou.





Frank:Não lhe interessa saber o
que acontecerá após prender Teur?


Lecoq:Voltarei à frança...e
investigarei todos os casos de morte do mundo...Eu me tornarei...o maior
detetive do mundo!





Quinta-feira chegou,bombeiros já
estavam plantados disfarçadamente no aeroporto,extintores pra todos os
lados.A
policia dentro e fora do aeroporto,alguns na praia...


Lecoq:Espero que eu esteja
correto...


Inspetor:É claro que está...


Voz:AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHH!!!!!!!!!!


Policiais:VÃO!!


Corremos,desviamos das árvores e
chegamos ao local,no chão,sem pernas nem braços,uma mulher de óculos
estava
caída morta...ao lado dele,uma criança segurava uma faca na mão.


Lecoq:Não...pode... – Olhei
espantado para aquilo,a criança tinha sangue no rosto inteiro e sorria.


Criança:Olá,Holmes-da-França.


Lecoq:Uma...criança?Isso
é...impossivel...


Criança:HAHAHAHAHA – A criança
ria espantosamente,sorrindo maldosamente...


Policial#4:Você é o demônio!


Inspetor:Merece a morte...e é apenas
uma criança...


Criança:Espantados?Meus pais
foram assassinados por um policial míope
e a justiça nada fez...MATAREI TODOS VOCÊS! – Policiais apontaram a arma
para
ele... – Vão matar uma criança?O que é que o mundo pensará de vocês?


Policial#5:Que eliminamos um
assas...- Thiago tacou uma faca na cabeça do policial...


Thiago:Farei isso com todos que
tentarem me matar...a morte esta em sua frente...o que irão fazer? – Uma
explosão foi ouvida,fumaça começou a se levantar do aeroporto,sirenes
começaram
a serem ouvidas,policiais chegaram em volta do assassino.


Lecoq:Como você fez este
incêndio?


Thiago:Você sabe...impressoras e
velas...pedi a uma pessoa por telefone que mandasse um fax para cá as
dez e
meia da manhã...coloquei a impressora em uma sala trancada em cima de
uma mesa e
uma cadeira com uma vela em cima...quando o papel terminasse de ser
passado,ele
tocaria na vela e começaria um incêndio...principalmente se tivesse
gasolina no
quarto...idiota...


Policial#6:Incrivel uma criança
ter pensado em algo assim só para vingar a morte dos pais...


Policial#7:Iremos prender vo... –
Mais uma faca voou na cabeça do policial,três policias atiraram na
criança ao
mesmo tempo,ela caiu,morta,no chão...


Policial#8:Incrível o que
crianças fazem quando não pensam...explodir um aeroporto,matar
pessoas...


Policial#5:Espero que isto nunca
mais aconteça...
A criança foi levada numa maca
coberta por um pano numa viatura.





“Após todo esse caos,usei o dinheiro do
caso para abrir minha agencia de detetive na França”


Eu estava sentado no sofá quando a
campainha tocou...me levantei e abri a porta,era uma garota de 17
anos,cabelo
comprido,ela carregava uma sacola.


Lecoq:Olá,pode entrar.


Garota:Que lugar mais...pobre...


Lecoq:Desculpe,mas não tenho
dinheiro para algo melhor...


Garota: Meu nome é Lucie,e o seu?


Lecoq:Auguste Lecoq...


Lucie:Igual ao escritor Raymond
Lecoq?


Lecoq:Sim,ele é meu pai,o que a
traz aqui?


Lucie:Um desafio...Na verdade,é
um caso que me pediram ajuda...Fiquei sabendo que você ajudou com o caso
do
Serial Killer Americano...


Lecoq:Uma detetive?


Lucie:Eu ajudei no caso de
Teur,estava ao seu lado quando Thiago foi morto...Então,vai me ajudar?


Lecoq:Depende.O que aconteceu?


Lucie:Um assassinato num
clube.Olhe as fotos – Lucie tirou da sacola algumas fotos e me mostrou
elas,um
homem foi assassinado com uma bala na
cabeça,ele segurava uma arma na mão.


Lucie:Foi suicídio?


Lecoq:Não. – Peguei uma foto que
mostrava apenas a testa do homem baleada. – Como você faz para se matar?


Lucie:Aponto a arma pra minha
cabeça. – Ela fez uma arma de dedo e encostou na testa.


Lecoq:Isso mesmo.Se fosse
suicídio,teria marca de pólvora na testa dele.Os suspeitos são estas
pessoas,não é? –Apontei para uma foto com 7 pessoas de com kimonos e
faixas
pretas. – Este era um clube de karate?


Lucie:Era um reencontro de
ex-colegas de karatê.A hora da morte foi às 20:16hrs,a vítima tinha ido
pra
cama dormir cedo,enquanto alguns colegas foram para a piscina e outros 2
tomaram banho e cozinharam.Seis horas antes da morte,todos eles jogaram
ping-poing ,a vítima foi se deitar na hora.


Lecoq:O Rigor-Mortis estava
começando quando a vitima foi descoberta?


Lucie:Sim.Estava com total efeito
6 horas depois da morte.


Lecoq:Então a vítima fez algum
tipo de esporte.O Rigor-Mortis age mais rápido após grande atividade
muscular.Ele deve ter jogado Ping-Poing com alguém antes de morrer.Não
da para
saber mais nada por fotos...


Lucie:E um vídeo?


Lecoq:Alguém filmou?


Lucie:Simulação 3D. – Ela tirou
da sacola um CD e me entregou.Caminhei até o sofá e coloquei o CD no
DVD.


Algumas pessoas chegavam perto de uma pessoa
numa porta.


Homem#1:Ei,Nicole!Abra a porta!


Mulher#1:Ela não esta
respondendo! – O primeiro homem arrombou
a porta e o corpo da vítima estava caída no chão,exatamente como
mostrava a
foto,mas havia um pano para cobrir a cabeça do homem.


Homem#1:NÃO TOQUEM NO
CORPO!CHAMEM UMA AMBULÂNCIA E OS OUTROS! – dois foram fazer o que o
primeiro
homem mandou.


Homem#2:O que aconteceu? – O
primeiro homem tirou o pano da cabeça e apontou para a testa da vítima.


Homem#1:Baleado na cabeça. – Ele
mexeu no braço dela. – O Rigor Mortis já começou.


Mulher#2:O que houve. – Todas as
pessoas voltaram


Mulher#1:A ambulância esta vindo!


Homem#3:Ele foi baleado?


Homem#1:Sim...


Tirei o CD do
aparelho e devolvi a Lucie.


Lecoq:O numero 1 é este homem? – Apontei para um
homem forte
com um 1 escrito acima da cabeça.igual a todos correspondentes com os
números
no CD.


Lucie:Sim.


Lecoq:Eu sei quem é o assassino!


Eu e Lucie pegamos
um taxi até a casa do primeiro homem.Fomos escoltados por viaturas da
policia.Chamamos também os outros suspeitos.


Inspetor:Lecoq,Lucie,o que pretendem com isso?


Lecoq:Quem matou Darden,foi você,Beau!


Homem#1(Beau):Tolice...eu estava na piscina na hora
da
morte,que foi as 5 da tarde!


Lecoq:Errado!A hora da morte foi as oito da noite!


Luice:O Rigor Mortis age mais rápido depois de ação
muscular.Não é verdade que,enquanto todos achavam que você foi tomar
banho,você
desafio Nolan para uma partida de ping-poing e depois,enquanto todos
faziam
bagunça e cozinhavam,você usou uma pistola com silenciador para matar
ele!


Beau:Evidências!Quero evidencias!


Lecoq:Você,assim que abriu a porta,já sabia que
Nolan já
estava morto.


Mulher#2:Verdade...ele mandou nos mandou chamar uma
ambulância assim que abriu a porta do quarto!


Beau:Intuição!


Lecoq:Então...me diga...Nolan era canhoto ou
destro?


Beau:Canhoto,por que?


Lecoq:Não é o que o documento da policia diz!


Beau:Eu errei,e daí?


Luice:A arma estava na mão esquerda de Nolan,que
foi
colocada por você!


Beau:O que isso prova?


Inspetor:Isso não prova nada,Luice...


Luice:Se isto não prova nada,por que há digitais
suas na
manga de Nolan. – Luice mostrou a foto da vítima,havia marcas cinzentas
na
manga de Nolan.


Luice e Lecoq:O assassino é você,Beau!!! –
Apontamos juntos
para ele


Inspetor:Vão verificar is...!


Beau:Não precisa...é verdade o que eles
dizem...Nolan me
chantageou...me obrigou a dar dinheiro a ele...se eu não desse 10000
euros,ele
contaria a meu chefe que eu dei a medicação errada a um de meus
pacientes...podem me levar...pensei que este truque,não me entregaria...


Luice:Obrigado,Auguste Lecoq. – Ela apertou minha
mão,agradecendo.
Kenzo - One shot by king kenzo

Spoiler:

Kenzo
" Paraíso, fim de tarde,
Sephiroth (Deus) está olhando para a superfície quando o semideus
(abreviação: SD) Steve aparece:
Steve - Desculpe senhor, mas fui
avisado que o shinigami Lancer está destruindo uma cidade.
Seph. -...
traga todos aqui, eu vou dar um jeito nisso.
Steve desaparece e
reaparece com uma mulher (SD mãe), uma jovem (Leneth) e um menino
(Kenzo).
Mãe - Oque aconteceu? Estávamos quase fazendo Kenzo sorrir.
Seph.
- Tem um shinigami aprontando lá embaixo e eu quero que Kenzo resolva
isso para mim.
Kenzo - É só me mandar pra lá que eu resolvo.
Leneth
- Mas ele é só uma criança, como ele vai controlar um shinigami?
Seph.
- Não se preocupem. Steve leve Kenzo para lá e vá fazer o que tem que
fazer. Kenzo descubra os motivos que levaram Lancer a fazer o que está
fazendo e faça o que achar certo.
Steve e Kenzo desaparecem e
reaparecem próximo ao shinigami. Steve vai embora.
Kenzo - Ei! O que
você está fazendo?
Lancer - Estou chamando a atenção de Sephiroth. E
voce quem é?
Kenzo - Eu sou Kenzo, Seph me mandou aqui para te parar.
Lancer
- Já não basta o exército de semideuses que ele criou e largou para
fazerem nada pelo mundo, agora ele manda crianças fazer o trabalho dele!
Kenzo
- Então a razão de voce estar fazendo isso é porque Deus é um
preguiçoso?
Lancer - Preguiçoso e injusto! Um sistema onde o tempo de
vida é decidido puramente baseado em sorte. Quantos prodígios tiveram
que ser mortos só porque não tiveram sorte na hora em que receberam suas
almas. Se for assim que ele quer, vou matar aleatoriamente a todos que
aparecerem na minha frente, já que não tiveram a sorte e passaram na
minha frente.
Kenzo -... voce tem toda razão... mas foi voce, com seu
livre arbítrio, que escolheu se tornar um shinigami.
Lancer - Eu
cometi um erro, mas eu sou humano e se voce não sair da minha frente, eu
vou usar o meu livre arbítrio para matar voce.
No paraíso:
Leneth
- “a razão de voce estar destruindo uma cidade é porque Deus é
preguiçoso”, totalmente verdade.
Seph. - É sempre minha culpa.
Mãe
- Não acha que está na hora de tirar Kenzo de lá? Parece que Lancer
está pronto para atacar.
Seph. - Pode ficar tranquila. Eu criei Kenzo
para batalha. Quando não tem ninguém aqui ele e eu treinamos.
Leneth
- Então voce deu um poder de SD para ele?
Seph. - Não. Eu dei a ele
um poder exclusivo.
Leneth - Qual?
Seph. - Voce sabe que todos os
seres vivos são baseados em corpo e alma? E que na atmosfera há
partículas de deus flutuando em todo lugar?
Leneth - Sim. Todos SD
usam suas almas para manipular as partículas de deus, sendo que cada um
as manipulam para fazer uma determinada coisa.
Seph. - Isso! As almas
na verdade é uma partícula de deus que se conectou ao corpo quando
ainda estão em suas mães. Já o corpo de Kenzo é uma partícula de deus e
sua alma é outra. Ele usa sua alma para manipular seu corpo criando
armas, sua alma também é capaz de criar escudos com as partículas da
atmosfera. Seu corpo e sua alma também...
Mãe - Lancer está andando
em círculos em volta de Kenzo, acho que ele vai atacar.
Enquanto
isso na superfície:
Lancer - Voce não me deixou escolha baixinho. Vai
morrer aqui. (uma lança aparece em sua mão).
Kenzo - Eu não preciso
te matar, mas se voce atacar não vou ter piedade.
Lancer - Tudo bem
então.
Lancer avança rapidamente em linha reta em direção ao Kenzo,
que desvia e cria duas espadas e tenta atacar Lancer. No momento do
impacto Lancer desaparece e ressurge de onde iniciou a investida.
Lancer
- Pelo jeito voce não é só uma criança chata. Mas não é capaz de vencer
minha lança de Chronos.
No paraíso:
Leneth - Lança de Chronos?
Seph.
- Chrono é o SD do tempo. A arma de um shinigami é uma arma na qual foi
embutida um pouco do poder de um SD. Ao que parece quando um SD usa
seus poderes há uma pequena chance de algumas partículas de deus não
volte ao normal. Eu ensinei o SD da ciência uma maneira de usar essa
partícula para que ele criasse armas a Morte poder ter alguns
assistentes, já que ela não estava dando conta de manter o equilíbrio da
Terra.
Mãe - Seph! Kenzo está apanhando! Tira ele de lá agora!

Na superfície:
Lancer - Desiste! Voce nunca vai me vencer!
Kenzo -
[murmurando] Meu ataque de longa distancia não funciona, e quando tento
chegar perto ele desaparece, reaparece atrás de mim e continua dando
voltas ao meu redor... espera ai... qual era nome da lança dele? ... já
entendi!
Lancer - O que foi? Cansou? Vai pedir socorro para o papai?
Kenzo
- Essa é sua última chance. Ou voce me entrega a lança ou morre.
Lancer
- Pode me matar então. Eu quero só ver.
Kenzo - Ok.
Kenzo cria
escudos e os usa como plataforma para chegar aos 5m de altura.
Lancer
- Ué? Voce não disse que ia me matar e agora está fugindo?
Uma
espada de Kenzo desaparece e em seu lugar um martelo gigante surge. A
outra espada ele deixa na plataforma.
Kenzo pega impulso para baixo
através de uma plataforma.
Lancer - Voce é vesgo mesmo. Isso nunca
vai me certar. Voce só vai se esborrachar no chão.
Kenzo acerta uma
martelada no chão, que se quebra devido a túneis subterrâneos. Uma
cratera é aberta, engolindo toda a rua e suas construções, que criam um
tipo de teto para a cratera. Lancer cai nessa cratera e quando tenta se
teleportar cai novamente.
Kenzo levanta e refaz suas espadas.
Caminha até Lancer, que está ferido no chão, sorri e diz “ganhei”, usa a
espada para cortar fora o braço de Lancer que estava segurando a lança.
Kenzo pega a lança, desaparece e reaparece a 5m de altura sobre uma de
suas plataformas. Com sua espada ele lança um ataque de longo alcance
que faz com que o “teto” da cratera caia.
Kenzo - [gritando] Pronto!
Pode pedir para o Steve me buscar.
Kenzo volta ao paraíso:
Seph.
- Apanhou igual a um condenado. O que aconteceu?
Kenzo - Demorei a
entender como a arma dele funcionava.
Seph. - E o que você descobriu?
Kenzo
- A lança dele tinha o poder de Chrono, SD do tempo. Aquelas voltas que
ele ficava dando em torno de mim era para ele poder se teleportar para
lá. Ele deixava um rastro de sua alma naquele circulo e em algumas
investidas. Ao entender isso eu tive uma ideia...
Seph. - Voce
destruiu o apoio de onde o rastro dele estava, assim ele não conseguiria
se teleportar sem cair. Voce aproveitou que ele se feriu com a queda
pegou a lança dele e se teleportou para o alto, onde você deixou sua
espada como rastro espiritual. Não deu para ver o que aconteceu embaixo
dos escombros, mas ao te ver com a lança foi fácil deduzir. Vou ver o
desespero dos moradores dos prédios que você derrubou [sai da sala].
Leneth
- [entrando na sala] Kenzo, você chegou! Está tudo bem? Eu vi você
apanhar igual a um nerd metido a macho.
Kenzo - Está tudo bem. Estou
acostumado a apanhar treinando com Seph, o que levei lá não chega nem
perto de um dia normal aqui. Agora que voltei vou me recuperar rápido,
já que a concentração de partícula de deus é bem maior aqui.
Leneth -
Voce não se sente mal em viver dessa ... é verdade, eu esqueci que você
não tem sentimentos.
Kenzo - E de que outra maneira eu iria passar
uma eternidade junto ao Seph? [risadas de Seph ao fundo] Ele está me
chamando agora. Com licença [sai da sala].
Leneth - ... Kenzo ...
tenho certeza que você está sofrendo ... tenho que tirar você daqui ...
mas como?"
detetives crazy by juanito


Spoiler:


1°pagina


Narração:Em um mundo
tomado pelo
crescente aumento dos crimes,corrupções e outras ilegalidades
existe
uma dupla de detetives de estremo caráter inabalável capaz de resolver
qualquer caso até mesmo
casos que a policia não consegue.


OBS:a narração ocorre
em um cenário de uma cidade vista de cima


2ºpagina


Em uma praça da
cidade



Pessoas:kyaaaaaaaa
esses dois são muito lindos



Fotografo:isso isso
assim só mais 2 fotos


Pessoas :olha
filha
como eles são bonitos


Em um banco de uma
praça
Angus e Hiro estão sentados ao lado de um cara qualquer



Angus:eu ainda não
entendo o que esses modelos europeus tem de bonito


Hiro:eu não entendo
por que eles tão com roupas de detetive


3ºpagina


Pagina dividida na
metade um lado com Hiro com
nome cargo idade e do outro lado angus


HIRO YUKI FUKAYA
aspirante
a detetive 22anos


Angus muller detetive
particular 15
anos


Cara qualquer:o
cacete que você tem 15 anos


4º pagina


Angus:então o que
agente ta fazendo aqui
mesmo?


Hiro:haa você já
esqueceu bom então eu vou
relembrar


Flash back:Era um
dia como qualquer
outro,estávamos sentados em volta da mesa esperando um
trabalho
enquanto....


Angus:eiii por seu
flash back é tão bom
assim


Hiro:haa é por que é
em HD


5º pagina


Hiro:voltando ao
assunto


Flash
back:...enquanto
isso eu preparava meu miojo e angus jogava GOW em seu psp até
que
surge uma pessoa





Flash back:era uma
mulher
linda com um vestido sexy e com varias jóias eu seu corpo então...


Mulher:ola meu nome
é horihime


Hiro:Yoo



Angus:é um prazer
horihime meu nome é angus


Angus:o que
traz tao
beleza aqui?





Horihime:bom é que
meu
amor fugiu de casa


Angus:então você
quer que agente
encontre seu amor?


Horihime:isso mesmo


Hiro:e
como ele é?


Horihime:ele é
peludo é baixinho


Angus imagina um
homem peludo e baixinho Hiro imagina um macaco





Angus:bom existem
muitos homens peludos e baixinhos



Horihime:a não meu
amor não é um homem é um cão


Hiro e angus:aaaaa
por que não explicou antes



Horihime:desculpa
é que eu amo tanto ele que sem o chamo de amor


Angus:se é só isso
nos vamos escontra seu cão



Horihime:muito
obrigado





Flash
back:depois
de muita conversa sr horihime foi embora não conseguimos
muitos dados de
horihime nem fotos do cão o que dificultava o caso
entao nos elaboramos nosso
plano e o colocamos em pratica fomos ao
pior lugar possível o ninho de todos o
maiores bandidos



10º


Flash back: após
muita conversa furada acabamos
entrando em um tiro teio e depois de tomar
alguns tiros deligamos o
vídeo game e começamos a procurar o cão


11º



Flash back:e aqui
estamos nos


Angus:aaaaa ta
agora
sim saquei o ta acontecendo


O cara qualquer
ficou com
uma expressão de surpresa após ouvir tudo


Em uma rua
qualquer


Hiro:então onde
vamos procurar agora?


Angus:hora que
pergunta tola


Hiro:não me diga
que...



12º


Ponto de táxis



Hiro:então você
não viu nada sr?


Taxista:não nunca
vi
ele por aqui


Desacreditado
angus insiste


Angus:então quer
dizer que você nunca viu esse cão por aqui?


Taxista:não


Angus:então o que
é isso?


13º


Dentro do por
mala do táxi haviam vários
cães amordaçados e amarrados


Taxista:eu~~
posso
explicar


Hiro:então se
explique



Pensamento de
hiro:Depois da explicação detalhada do taxista e de
pegarmos o depoimento de
todos os cães do porta malas não
chagamos
a lugar nenhum


No meio deste
pensamento os cães
gritavam por socorro


14º


Pensamento
de
hiro:fomos a vários lugares diferentes:clubes
aquáticos,fliperamas,bordeis,cinema
até assistimos sharlock homes 2


15º



Em uma rua
qualquer


Hiro:aaaaa
depois de tudo
não encontramos nada


Angus:se acalma
hiro nada esta
perdido


Angus:ainda tem um lugar onde podemos
procurar


Hiro:onde?


16º


Canil



Hiro:nãoooooooooo o canil não


Angus:se
acalme
hiro eu estou aqui


Atendente:bom
dia tem horário
marcado


Angus:não mas
viemos conversar o com
toujo


17º


Atendente :um
momento


Telefone


Atendente :sr
tem um velho e um
cara estranho querendo falar com você


Hiro estava
com
medo de alguma coisa


Toujo:hahaha
deixem eles
entrarem


18º


Assistente:é
por
aqui srs


Hiro
angus:obrigado



Ao entrarem
eles se deparam com um velho musculoso hiro treme de
medo


Toujo:hora
se não é a minha dupla favorita
angus e HIRO!


Hiro:o~~i~~
toujo



Angus:sem
conversa fiada vamos ao que interessa



19º


Hiro
tremendo



Angus:nos
estamos a procura de um cão você não sabe de nada?


Toujo:posso
saber afinal sou um dono de um canil


Angus:então
o que você sabe sobre um cão fugitivo de uma
família rica


Toujo:sim
eu sei



20º


Toujo:ele
passou por aqui sim e disse
que não voltaria para casa


Toujo:ele
também me
pediu um endereço de um apartamento para passar o tempo



21°



Angus:hm... e qual é o endereço?


Toujo
:esta ai


Toujo
entrega um
papel com o indereço


Toujo:é só
isso?


Angus:sim
é só isso então até mais



Hiro:tach~a~
toujo


Toujo:tchau hiro no veremos de novo


Hiro sai
bem rápido


22º


Fora do
canil



Hiro:aaaaaaa
ate quem enfim saímos de la


Angus:eu
não sei
por que você ainda tem medo dele o que aconteceu no passado fica no
passado


Hiro:você
esta certo



Angus:então
vamos logo para o apartamento


23º



Em
direção ao apartamento o endereço os
levam a uma
praça


Hiro:é
aqui que o endereço diz mas
isso é uma praça


Angus:se
é uma praça como
chegamos ate aqui pelo endereço


Hiro:por
que
aquele carrinho de hot dog tem o mesmo endereço




Angus:aquele maldito


Enquanto
conversavam
horihime que passava por lá avistou angus e hiro




Horihime:oiii


24º



Hiro
angus:oi sr horihime


Angus:o
que
faz aqui



Horihime:eu estava deprimida em
casa e decidi sair um pouco



Horihime:como
vai o caso?


25º


hiro
cochicha
com angus: não podemos contar a ela que não encontramos nada



Angus:acalme-se eu dou um jeito



Angus:o
caso vai bem estamos na trilha certa




Angus:então enquanto estamos aqui por que não descansamos um
pouco


26º



Angus:por
que não comemos uns hot dogs


Eles
pediram
os hot dogs enquanto o vendedor prepara os hot dogs horihime grita:



Horihime :meu amorr não acredito é você mesmo


26º


Angus
e hiro olham
para os lados procurando um cachorro qunado eles vão ver horihime
abraça
o hot dog dizendo:



Horihime:por que você
saiu de casa?


Então
hiro e
angus percebem que o cachorro que horihime procurava era um cachorro
quente
indignado após tanta procura hiro fica com um expressão de depressão
enquanto
angus ri da situação



Narração:e esse é o
fim de mais um caso resolvido da dupla angus e hiro



FINAL DO PRIMEIRO CAPITULO











Capitulo:Assassinato






Casa/escritorio
do angus e hiro



Narração hiro:mais uma
vez sentados em volta da mesa do escritório
esperando um trabalho
quando o telefone toca



Hiro:alo?



Prefeito:Alo meninas super poderosas?



Hiro
desliga na cara dele



Angus:quem
era?


Hiro:
a não era ninguém



O
telefone toca novamente hiro atende




Hiro:alo?



Desconhecido:alo é
da casa do porco



Hiro:não




Desconhecido:a então liguei pro chiqueiro errado kkk





Hiro desliga o telefone nervoso e o
telefone toca
novamente hiro atende



Hiro:vai se *****
seu viado


Pessoa
no telefone:o que foi que
você disse?


Hiro:a
desculpa achei que
fosse o cara do trote


Pessoas no telefone:so
eu mesmo
otário



Hiro:olha aqui cara


Pessoa
no telefone:pêra ai hiro não reconheceu minha
voz?





Pessoa
no telefone:sou
eu o minato


Minato
chefe da policia


Hiro:a me desculpe não tinha
reconhecido sua voz



Minato:haha tudo bem o angus esta?




Hiro:sim vou chamar







Minato:yoooo angus como vai cara?



Angus:yoo
minato o que você quer agora?



Minato:bom
tenho um caso para você venha ao meu gabinete que te passo os
detalhes



Angus:beleza já estou indo





Na
delegacia



Chegando
na delegacia tudo que se via eram policiais comendo rosquinha
para
todos os lados angus e hiro vão em direção ao gabinete do chefe enquanto
eles
andam todos os policiais olhavam com uma cara de surpresa como se fosse
raro
ver angus e hiro por la



Gabinete


Minato:yooo
pessoal vamos entrando já faz um bom
tempo






Minato:bom o caso que
tenho para vocês é um simples caso de assassinato




Angus:se é tão simples por que vocês não resolvem?



Minato:bom é que os melhores membros da nossa
corporação estão ocupados






Imagem
com os policiais comendo rosquinhas



Minato:e
eu não quero colocar policiais sem experiência para que eles
falhem e
manchem a honra de nossa corporação



Angus:hm...
então quais são os detalhes






Minato:pelos
dados que nos coletamos um homem muito rico morreu a
facadas em sua
casa



Angus:algum suspeito?




Minato:bom a partir daí o trabalho é seu



Angus:bom
se é só isso vou precisar só do endereço da
casa





Após
pegar o endereço
angus e hiro vão para cena do crime



Local
do crime



Chegando no local do crime os
detetives são recebidos por um mordomo



Mordomo:a são os detetives que
falaram que iam mandar por favor entre



Angus hiro:sim


10º



Perto
da entrada havia o corpo do homem estirado no chão e
todos os empregados da
casa estavam presente perto do corpo 5
empregadas e o mordomo



Angus:então esse e o
cadáver hm...



Angus:pelos furos em seu
braço suponho que ele se drogava



Mordomo:a
bem isso são facadas não furos...



Angus:hm...


11º


Hiro olha bem para o corpo e vê que so tem
cortes no
braço então angus começar a falar



Angus:HM....
todos aqui são suspeitos so preciso achar uma ligação




Enquanto angus falava todos os empregados estavam com as
mão para traz e
nas mãos deles haviam facas,foices e ateuma katana
nas mãos do mordomo


12º


Então
angus
começa um discurso



Angus:HM... tudo esta
se encaixando isso posso ate traçar o perfil do
assassino..


Todos
estavam apreensivos e concentrados em angus
enquanto angus falava o homem
começou a se mexer e disse


Homem
ensangüentado:aaa não precisam se preocupar eu
não estou morto


13º


Então
os
empregados esfaqueiam o homem e dizem



Empregados:cala boca seu idiota



Empregado
sussurrando:cara tava na melhor parte


Então
angus
recomeça seu discurso



Angus:hmmmmm.. eu
não tinha notado esses cortes parece que o assassino
usou diversas
armas...


14º


Então o
homem se
meche de novo e diz


Homem
ensangüentado:me
aju..


Então
angus tira uma arma de seu bolso
e atira no homem enquanto hiro com uma serra
elétrica corta o homem



Hiro:cala boca seu **** que o chefe ta falando


15º


Então
angus recomeça seu discurso



Angus:já
encontrei meu primeiro suspeito



Empregados:
hooo mais como nem te contamos nada sobre ele



Angus da
uma risada e explica


Angus: então
vou ter que explicar


16º



Angus:não
precisa ser um detetive para perceber que na cara do morto
esta a
resposta


Do nada
na cara do corpo havia um
pedaço de pizza



Empregados:ooooooo uma pizza
como não vimos isso


No canto
o mordomo
estava comendo uma pizza com hiro


17º




Angus:então nosso primeiro suspeito é o entregador de pizzas vamos
hiro


Hiro:já
vou só vou acabar com essa
pizza você quer?


Angus:ora
mais que pergunta
idiota


Angus :e
claro que quero


18º


Angus e
hiro saíram da cena do crime e foram procurar
uma pizzaria do norte devido a
indicação dos empregados



Na
pizzaria



Hiro:wollll vamos
comprar uma de 4 queijos



Angus:não seja
idiota hito você sabe que eu gosto de peperone



Hiro:a
foi mal


Entrando
na pizzaria angus
procura algum suspeito


19º


Então
hiro
pergunta a uma funcionaria quem fazia as entregas na casa com o
endereço
que ele tinha em mãos


Hiro:oi
você
sabe quem entregava neste endereço


Um
funcionário
que estava perto de hiro e a funcionaria saiu correndo do nada
então
angus e hiro correm a trás dele


20º



O
funcionário corria muito rápido hiro e angus quase o pediam de
vista quando
passa um táxi hiro grita:



Hiro:Taxiii


O táxi
para hiro diz:


Hiro:siga
aquele
homem


21º


O
funcionário não podia
correr mais que um carro então pulou um muro angus e hiro
ficaram
surpreso mas o taxista disse:



Taxista:por que
essas caras


Então o
taxista apertou um
botão e o carro virou um megazorde e quando foram perceber
angus hiro
e o taxista estavam vestidos de power rangers


22º


O
megazorde pulou o muro e então o funcionário viu e
correu mais ainda o
megazorde se aproximava do funcionário quando o
funcionário entrou em um
prédio.o megazorde não podia entrar lá então
o taxista apertou o botão


Taxista angus hiro:******


23º


O carro
voltou ao normal o funcionario se sentia seguro
por estar em um lugar onde nem
o carro nem o megazorde poderia entrar
então angus e hiro disseram:


Angus
hiro:vamos
descer do carro e pegar ele


Mas quando
eles
foram descer as portas trancaram


Angus
hiro:mas
o que?


24º


O taxista
com cara de
nervoso da uma risada e diz:


Taxista:se
esse
cara acha que um prédio pode me parar esta muito enganado



Enquanto
isso o funcionário descansava e pensava



Funcionário:ufaaaa tenhu que descansar um pouco enquanto
eles não vem me
pegar
the lucky charm by kid

Spoiler:
Pagina 01





Narração:A anos uma
lenda tem sido
passada de geração em geração ,um amuleto mágico ,capaz de
transformar
meros plebeus em verdadeiros reis


Mas será que isso e so uma
lenda


Obs(referencia para o amuleto: referencia)opcional





Pagina 02


Narração:pode não parecer mais esse
cara e o heroi dessa
historia


oliver :aff ,que droga esse e
o 4: emprego que me rejeitam


(oliver está sentado em um
banco da praça ,está desanimado)


Oliver :porque eu tenho que
ter tanto azar assim isso não e
vida,tem como ficar pior


(um
homem numa janela acima de oliver,derruba uma lata de
tinta em cima
dele)


Oliver :que droga e essa)


Homem:me desculpa
cara ,foi sem querer escorregou





Pagina 03


Oliver
andando
com a roupa suja de tinta,até que
surge alguém e uma
garota bonita de aproximadamente 19 anos ,a roupa dela está
molhada


Oliver
:ei aquela não e
Jane


Os 2 se estranham


Oliver/jane:o
que houve com sua roupa


Oliver:alguém derramou tinta nela


Jane
:um carro passou numa possa de água e e acabou me
molhando





Pagina 04


Jane :ei oliver e você


Jane
:faz tempo que não te vejo você nem foi a formatura


Oliver
:e eu andei sumido ,estava trabalhando em uma ideia


Jane:o
que houve com a sua ideia sobre os sapatos com
lanterna


Oliver:e
acho que ninguem quer algo assim hoje em dia (pensamento
de
oliver:ah como ela está linda 2 anos fizeram ela crescer tanto :ele
pensa
isso enquanto olha os peitos dela)


Jane :você vai
fazer algo no sábado


Oliver: hm ah ,não( pensamento:eu tinha
uma entrevista de
emprego)não ,não tenho nada


Jane :quer
ir ao cinema eu tenho 2 ingressos para aquele
filme dos vampiros





Pagina 05


Jane :então ta te vejo lá as 20:00 tá
bom


Oliver:certo vou esperar


Oliver : eu sei que
vão me rejeitar mesmo


(oliver chega no portão da pensão onde
mora ,mas e empedido
de entrar pela dona da pensão


a Dona
da pensão grita da janela :você trouxe o dinheiro
para me pagar os 8
meses


Oliver:desculpa eu não posso te pagar agora mais
prometo que
paga quando puder


A dona da pensão joga as
roupas de oliver no chão


Pagina 06


Oliver andando
está chuvendo muito oliver está com uma blusa
com capuz tentando
proteger da chuva


Oliver:eu não posso acreditar eu sou mesmo
azarento ,o que
eu fiz de errado para merecer isso


Oliver:droga,o
maximo que posso fazer agora e descançar


Oliver:mas do jeito
que eu tenho sorte ,vou acabar sendo
acertado por uma pedra vinda do
ceu





Pagina 07


Narração:Bem no céu
algo parece estar caindo e redondo e
brilha como diamante,e parece
ser feito de ouro com desenhos antigos que
lembram aqueles desenhados
em cavernas


Oliver:porque deus,eu so queria ter um pouco de
sorte so
isso ,o o que eu fiz pra merecer isso droga


O
amuleto vai caindo e caindo ate acertar oliver bem na
testa


Oliver:droooooga
filha da,opa isso não e uma pedra que
porcaria,isso e feito de ouro
que coisa


Oliver :vou vender isso por um bom preço ,quem sabe
e um
amuleto da sorte,hahaha





Pagina 08


Um
velho bem vestido aparece e senta perdo de oliver


Velho:que
coisa eu acabei vindo passear e perdi meu
motorista de vista


Velho:qual
e seu nome garoto



Oliver:meu nome e oliver


Velho:sou
tom Grantford


Oliver:ah sim grantford das empresas
grantford ,oque o
senhor e o maior empresário da cidade o que faz
nesse lugar





Pagina 09


Velho:ah sim eu
encontrei uma mulher aqui uma antiga
amiga,sabe como e ne


Oliver:velho
tarado


Velho:oh sapatos interessantes vc ta usando em


Oliver:ah
eu mesmo inventei ,são sapatos acoplados com
lanterna


Velho:gostei
da sua idéia não sei porque acho que isso ira
vender como água





Pág 10


Oliver:eu não acredito,isso e
impossível,como?


flashback de oliver


velho:tome
esse endereço passe no meu escritório amanhã para
conversarmos sobre
negócios


oh meu motorista chegou





pág
11


oliver


eu vou ficar rico sempre soube que tinha
potencial


jane:ei oliver e vc oliver


oliver:ei
jane


o que e isso jane sua roupa esta molhada,o que houve


jane:não
e nada alguém estava lavando o carro e quando eu
passei acabou
jogando água em mim





pagina 12


jane:o
que faz aqui na rua todo molhado desse jeito


oliver:ah eu fui
despejado


jane:pq não me disse antes ,quer ficar na minha
casa


oliver:não precisa eu vou ter um encontro daqui a pouco e
estou
muito animado com ele





pagina 13


oliver:primeiro
eu emcontro ,tom grantford,agora jane me
convida pra morar com ela


esse
amuleto,será?


Oliver ,vamos testar


Oliver coloca o
amuleto no chão e se afasta





Pág 14


Nesse
momento um carro em alta velocidade se aproxima de
oliver


Oliver:ah
meu deus


Motorista:socorro estou sem freio saia da frente


Oliver
rapidamente pega o amuleto e o segura bem forte com
esperança de ser
salvo


O carro então rapidamente para


Oliver:o
carro parou eu não estou morto esse amuleto
funciona


ta ai kkk votem no que mas gostarem

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 4:50 pm

mais um nao deu pra colocar tudo na mensagem
08:lembranças em movimento by amily
Spoiler:
PAG. 1

Quadro 1 – Vemos um poste de luz, sua lâmpada está
centralizada no quadro. Está chovendo e é de noite.

Quadro 2-
Vemos a rua, as gotas caem sobre o asfalto, parte da calçada é vista.

Quadro
3- Ainda é possível ver uma parte da calçada, e também o poste, mas o
enfoque é uma casa de tamanho médio, paredes claras e telhado escuro,
atrás de um portão com grades finas e simples. Também há um jardim á
vista, com plantas bem podadas á frente das grades, e algumas flores.
Uma janela está iluminada e fechada. Nela, é possível ver a leve
silhueta de Anne (13 anos).

Quadro 4- Agora, o quadro mostra
apenas a janela, do lado de dentro do quarto. Por trás dela, vemos a
garota, dos ombros para baixo. Ela toca a palma de uma das mãos no
vidro.
Anne (texto): Eu...



PAG. 2

Quadro 1-
Flashback: plano conjunto lateral, Anne está curvada, em reverencia,
segurando uma pasta preta com ambas as mãos, e o garoto (14 anos. Se
precisar, você pode usar de referência o Akito Takagi de Bakuman ou o
Kimihiro Watanuki de xxxHolic) a encara, perplexo, também segurando uma
pasta. Os dois usam uniformes em estilo japonês, ele com uma blusa pólo
branca e uma calça escura, ela com uma blusa branca de gola marinheiro
azul e uma saia pregueada desta mesma cor. Atrás deles, há um muro de
uns três metros, e parte de uma árvore alta com muitas folhas é vista ao
lado esquerdo do quadro. Eles estão num pátio aberto, e há alguns tufos
de grama no chão de terra. É de manhã e o sol está forte.
Anne
(fala): Eu gosto de você!

Quadro 2- Plano médio: o garoto encara
com a mesma expressão anterior, mas com um sorriso contrastante. Ele não
sabe se o que ouve é verdade ou apenas uma brincadeira.
Garoto
(fala): É... o que?

Quadro 3- Plano médio: Anne já voltou á
posição normal, porém tem a cabeça levemente abaixada. Ela vira o rosto
para o lado, tentando evitar o olhar do garoto. Está visivelmente
corada.

Quadro 4- Anne está na mesma posição anterior. Agora o
quadro a mostra em primeiro plano
Anne (fala): Só percebi isso no
ano passado.

Quadro 5- Agora, vemos apenas os pés dos dois
personagens, não muito distantes.
Anne (fala): Eu sei que talvez
você só me veja como uma amiga...

Quadro 6- Vemos o garoto, em
plano americano. Agora ele tem no rosto uma expressão mais séria, mas
ainda um pouco surpresa.
Anne (fala): Mas queria te pedir para me
dar uma chance.



PAG. 3

Quadro 1- Anne é vista de
costas, em plano médio, enquanto o garoto é visto em plano americano,
ainda de frente para ela, com a mesma expressão anterior. Ela se curva
novamente.
Anne (fala): Por favor, saia comigo!

Quadro 2-
Pano próximo: o garoto continua a encarar

Quadro 3- O garoto
continua na mesma posição anterior, apenas desviando o olhar. Ele cora.
Garoto (fala): Bem...
Karen (fala): Anne!


PAG. 4

Quadro
1- Karen (14 anos) corre até Anne. Ela é vista em plano americano,
usando o mesmo uniforme da amiga.
Karen (fala): Finalmente eu te
encontrei!

Quadro 2- Anne é vista em plano próximo, ela começa a
voltar para a posição normal enquanto se vira para trás para ver a
amiga, seu rosto ainda está levemente corado.
Anne (fala): Ah,
Karen...

Quadro 3- Plano médio: Karen ergue uma sobrancelha, com
expressão sarcástica. Ela agora está parada, próxima a Anne.
Karen
(fala): Você podia ter me avisado que ia vir aqui pra fora.

Quadro
4- Os três personagens são vistos de corpo inteiro agora. Anne está com
a cabeça baixa, e o garoto passa uma mão nos cabelos, tentando
disfarçar o constrangimento. Karen parece finalmente notá-lo.
Anne
(fala): É que...
Karen (fala): Ué, por que vocês dois estavam
aqui fora sozi...


PAG. 5

Quadro 1- Primeiro plano:
Karen parece finalmente entender a situação.

Quadro 2- Anne agora
encara a amiga com o rosto totalmente vermelho, o garoto tem uma gota
na cabeça, e Karen dá um sorriso constrangido, apoiando o dedo indicador
no queixo.
Karen (fala): Err... ops?

Quadro 3- Plano
detalhe: Anne puxa Karen pela mão.

Quadro 4- Plano conjunto: Anne
corre, puxando Karen pela mão. Ela tem os olhos fortemente fechados, e
seu rosto continua vermelho. O garoto estende o braço, como se tentasse
alcançar as duas.
Anne (grito): Vamos embora!
Garoto
(grito): Espere aí!


PAG. 6

Quadro 1- Fim do flashback:
Anne apóia a testa na janela, com uma expressão frustrada.
Anne
(texto): Deu tudo errado! Eu não devia ter dito aquilo!

Quadro 2-
Anne, na mesma posição, é vista agora de costas. As paredes do quarto
são claras.
Anne (texto): Se bem que a culpa é da Karen. Por que
ela tinha que chegar justo naquela hora?

Quadro 3- Close-up no
rosto de Anne, de perfil. Ela agora parece um pouco mais calma, e
pensativa.
Anne (texto): O que será que ele ia responder?

Quadro
4- Close up nos olhos fechados de Anne
Anne (texto): Naquele dia,
na escola...

PAG. 7

Quadro 1- Flashback: Anne e Karen
estão assentadas em cadeiras escolares, em frente á suas respectivas
mesas, uma ao lado da outra. Karen tem um pote (estilo bentô) em sua
mesa, aberto. Anne tem os olhos fechados, e uma expressão levemente
triste.
Karen (fala): Não vai lanchar, Anne?
Anne (fala): Eu
esqueci meu lanche em casa.

Quadro 2- Plano detalhe: o garoto
estende a mão, segurando um pote de bentô.

Quadro 3- Plano
americano: o garoto estende o pote para Anne. Ele tem uma expressão
séria, mas seu rosto está levemente corado.
Garoto (fala): Eu
estou sem fome. Pode ficar com o meu.

Quadro 4- Fim do flashback:
Anne agora está assentada em sua cama, que tem uma colcha com desenhos
que lembram ondulações, do lado contrario ao da janela. Ela segura a
cabeça com ambas as mãos, angustiada.
Anne (narração): Não, não,
não! Isso não significa nada, ele faria isso por qualquer pessoa!

Quadro
5- Close-up no rosto de Anne. Ela abaixa as mãos lentamente.
Anne
(narração): Mas mesmo assim.


PAG. 8

Quadro 1- Plano
inteiro: Anne continua assentada na cama. Repousa agora as mãos no colo.
Os quadros seguintes são vistos ao lado direito da imagem dela.

Anne (narração): Tiveram outras vezes...

Quadro 2- Flashback:
plano americano, Anne carrega duas caixas, uma em cima da outra. O
garoto está em frente a ela, e faz menção de segurar as caixas.

Quadro
3- Flashback: Anne corre para o lado de fora da escola. O garoto está
parado em frente á porta, e olha para ela com um sorriso.

Quadro
4- Flashback: primeiro plano, o garoto afaga os cabelos de Anne,
enquanto sorri. A garota desvia o olhar, constrangida.



PAG.
9

Quadro 1- Plano geral: Anne está na mesma posição anterior, a
franja cobre seus olhos. Vemos seu quarto, há uma pequena mesa de
cabeceira encostada na parede, ao lado da cama, e a janela está á
esquerda desta ultima.

Quadro 2- Plano geral: o quadro é similar
ao anterior, mas a garota volta a segurar a cabeça, angustiada.

Anne (narração): Isso também não significa nada!

Quadro 3-
Primeiro plano: Anne levanta o rosto, e olha para o lado da janela.

Quadro
4- Plano médio: agora vemos a garota de costas, ainda olhando para a
janela. Notamos a chuva do lado de fora.

Quadro 5- Algumas gotas
de chuva batem contra a janela, que agora ocupa toda a visão do quadro.


PAG.
10

Quadro 1- Flashback: plano geral: Anne e o garoto estão do
lado de fora dos portões da escola, de baixo de uma tapagem. Á frente
deles, há uma pequena escada, de cinco degraus. Está chovendo.

Garoto (fala): Então... você trouxe guarda-chuva?
Anne (fala):
Não.

Quadro 2- Plano médio: os dois olham para frente com a mesma
expressão, que é de tédio e frustração.
Garoto (fala): Acho que
vamos ter que ficar presos aqui até a chuva passar.
Anne (fala):
Pois é.

Quadro 3- Plano médio: eles continuam na mesma posição
anterior, porém, agora se encaram.

Quadro 4- O garoto se vira
para o lado da entrada da escola e começa a caminhar. Anne se vira para
ele.
Garoto (fala): Bem, eu vou fazer o meu dever.
Anne
(fala): Ei, não me deixe aqui sozinha!

Quadro 5- Primeiro plano: o
garoto olha para trás e sorri.
Garoto (fala): Então, vem comigo.

Quadro
6- Primeiro plano: Anne o encara, surpresa.


PAG. 11

Quadro
1- Plano geral, os dois estão em uma lanchonete. Eles estão assentados a
uma das diversas mesas, com livros sobre a mesma. O garoto tem um
caderno e um livro abertos á sua frente.
Garoto (fala): Caramba,
eu odeio matemática!

Quadro 2- Mesma cena anterior, em plano
médio.
Garoto (fala): Será que não podemos fazer outra coisa?

Anne (fala): Mas foi você quem me chamou pra fazer o dever!

Garoto (fala): Eu sei, mas...

Quadro 3- Anne inclina-se um pouco
para o lado do garoto, sem se levantar da cadeira, ela segura um lápis
na mão.
Anne (fala): Deixa eu te ajudar.

Quadro 4- Plano
médio: Anne escreve algo no caderno do garoto, sorrindo, enquanto ele
olha para o mesmo ponto que a garota, com cara de tédio.
Anne
(fala): Você tem que somar isso, e depois fazer regra de três aqui.
Entendeu?

Quadro 5- O garoto continua com a mesma expressão, e
Anne o encara, agora irritada.
Garoto (fala): Não.


PAG.
12

Quadro 1- Fim do flashback: vemos uma chaleira em um fogão. A
água está fervendo, e o vapor sai pelo bico. A parede (próxima ao
fogão) é branca.
Onomatopéia: Chhhh

Quadro 2- Close-up na
mão de Anne, segurando a chaleira.

Quadro 3- Ela agora caminha
até uma mesa, no mesmo cômodo do quadro anterior (cozinha). Vemos também
o piso, que é de cerâmica branca.

Quadro 4- A garota despeja
água em uma xicara com um saquinho de chá, situada em cima da mesa.
Vemos apenas parte do corpo dela.

Quadro 5- Plano inteiro: Anne
assenta-se á mesa, e levanta a xícara. Vemos mais alguns elementos da
cozinha agora, como parte de uma geladeira e de uma bancada (ao lado do
fogão).
Anne (texto): E se ele não quiser mais ser meu amigo
depois disso? E se nós nos afastarmos um do outro?

Quadro 6-
Primeiro plano: a garota leva a xícara aos lábios. Ela tem os olhos
semi-abertos, numa expressão pensativa.
Anne (texto): Depois de
todos esses nossos momentos juntos...


PAG. 13

Quadro
1- Plano médio: Anne segura a xícara ainda próxima ao rosto. Uma grande
nuvem de fumaça sai do chá, e dentro dela, vemos, em traços claros, ela e
o garoto, sorrindo um para o outro, usando roupas de frio. A idéia é
que essa imagem remeta á uma lembrança. A garota encara a cena
esfumaçada.
Anne (texto): Esses momentos foram tão bonitos...

Quadro
2- Anne continua a encarar a fumaça (que quase não é vista nesse
quadro), agora sorrindo.
Anne (texto): Ele não vai se esquecer,
não é?


PAG. 14

Quadro 1- Flashback: Anne e o garoto
estão de costas, em plano americano, encarando uma das três listas de
chamada coladas na parede. Eles estão de uniforme. Alguns outros alunos
estão ao redor, também olhando as listas.
Garoto (fala): Estamos
na mesma sala de novo.
Anne (fala): Sim.

Quadro 2- Plano
médio: os dois se encaram, o garoto dá um sorriso, encarando Anne, e a
garota leva o punho fechado á boca, tentando amenizar um riso.

Garoto (fala): Parece que você vai ter que me suportar por mais um ano.
Anne (fala): Haha, será que eu agüento?

Quadro 3- O quadro
completa o anterior, e vemos as pernas dos dois personagens.
Anne
(texto): Essas lembranças... Cada momento...
Anne (texto): Já faz
parte de nós.


PAG. 15

Quadro 1- Fim do flashback: Anne
está no quarto, deitada do lado esquerdo da cama. Ela está com os olhos
fechados e uma expressão serena. Sua mão esquerda contorna o lado
direito da xícara (que está deitada), e seu dedo mindinho segura a alça
da mesma com delicadeza. Do lado esquerdo da cama, está o garoto, em
traços bem leves (como uma lembrança), também deitado, porém de cabeça
para baixo em relação á garota. Sua mão esquerda contorna o lado
esquerdo da xícara e, consequentemente, seu braço passa por cima do de
Anne. Ele tem a mesma expressão serena da garota, porém seus olhos estão
semi abertos, e ele olha para o lado, com um sorriso. Os dois são
vistos em plano inteiro frontal.
Anne (texto): Talvez... Apenas
ter compartilhado esses momentos com ele...
Anne (texto): E poder
compartilhar essas memórias...
Anne (texto): Já seja o suficiente.


PAG.
16

Quadro 1- Plano geral: alguns alunos caminham para dentro dos
portões da escola, Anne está entre eles.
Anne (texto): Eu me
pergunto o que acontecerá agora.

Quadro 2- Plano médio: Anne é
vista de lado.
Anne (texto): Que momentos ainda estão por vir?
Garoto (fala): Bom dia.

Quadro 3- Primeiro plano: Anne agora
se vira para trás, com olhar de surpresa.
Anne (texto): Não
importa o que aconteça...




PAG. 17

Quadro 1-
Primeiro plano: Anne sorri.
Anne (fala): Bom dia.

Quadro 2-
Vemos o garoto em plano americano, com um sorriso brincalhão.

Anne (texto): Eu vou guardar todas essas lembranças

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por ShaDoWs em Qui Jan 17, 2013 4:55 pm

T.T eu meio que queria que o meu estivesse aí...

ShaDoWs

Mensagens : 65
Data de inscrição : 04/05/2012
Localização : Belo Horizonte-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 4:56 pm

eu nao rcebi o seu

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por Rafael Santos em Qui Jan 17, 2013 5:11 pm

hahahahhaa...também queria o meu
hahaha...brincadeira...não escrevo nada.
Mais assim que eu ler eu voto

Rafael Santos

Mensagens : 430
Data de inscrição : 22/11/2012
Idade : 32
Localização : Viamão-RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por SandroBarbosa em Qui Jan 17, 2013 5:14 pm

Parabéns Bitch Kid Ta Ganhando
Grande Coisa *-*
Pra Ser Sincero Não Gostei De Nenhuma Então Votei Na Menos Pior
Boa Sorte A Todos(A)

SandroBarbosa

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 84
Localização : Canadá 2013

Ficha do personagem
nome :: Sandro
classe:: Todas.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 5:17 pm

SandroBarbosa escreveu:Parabéns Bitch Kid Ta Ganhando
Grande Coisa *-*
Pra Ser Sincero Não Gostei De Nenhuma Então Votei Na Menos Pior
Boa Sorte A Todos(A)
aaaa eu to ganhando como isso aconteceu

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por SandroBarbosa em Qui Jan 17, 2013 5:20 pm

kid escreveu:
SandroBarbosa escreveu:Parabéns Bitch Kid Ta Ganhando
Grande Coisa *-*
Pra Ser Sincero Não Gostei De Nenhuma Então Votei Na Menos Pior
Boa Sorte A Todos(A)
aaaa eu to ganhando como isso aconteceu
Como Será Né Expertindo kkk.

SandroBarbosa

Mensagens : 102
Data de inscrição : 24/12/2012
Idade : 84
Localização : Canadá 2013

Ficha do personagem
nome :: Sandro
classe:: Todas.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por juanito em Qui Jan 17, 2013 5:28 pm

muahaha tem até meu roteiro veio na bagaça Oo

juanito

Mensagens : 2598
Data de inscrição : 14/03/2012
Idade : 23
Localização : MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 5:31 pm

juanito escreveu:muahaha tem até meu roteiro veio na bagaça Oo
qual e eu gosto desse roteiro

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por ShaDoWs em Qui Jan 17, 2013 5:35 pm

Haha...Não mandei o meu pq não tenho início,meio e fim ainda...
Talvez no futuro o meu apareça por aí \o/

ShaDoWs

Mensagens : 65
Data de inscrição : 04/05/2012
Localização : Belo Horizonte-MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Qui Jan 17, 2013 5:35 pm

ShaDoWs escreveu:Haha...Não mandei o meu pq não tenho início,meio e fim ainda...
Talvez no futuro o meu apareça por aí \o/
certo espero que tenha mais edições

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por juanito em Qui Jan 17, 2013 8:55 pm

vish reli meu roteiro ta todo cortado Oo faltando falas tenso muahahah como se mudasse em algo mauahahha

juanito

Mensagens : 2598
Data de inscrição : 14/03/2012
Idade : 23
Localização : MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por Daninini em Qui Jan 17, 2013 11:02 pm

Legais! Mas senti falta de algo mais real... com garotos e garotas fofas contado seus probleminhas do dia a dia e talz... mas acho que ninguem mais escreve isso hj em dia... T-T

Daninini

Mensagens : 1367
Data de inscrição : 30/12/2011
Idade : 19
Localização : Akuma city do sul

Ver perfil do usuário http://ninini.arteblog.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Sex Jan 18, 2013 12:15 pm

O que o Juanito tava fazendo enquanto escrevia o roteiro? O_O' lol

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Sex Jan 18, 2013 12:31 pm

roteiros ganhadores the lucky charm by kid, Kenzo - One shot by king kenzo,hope of bho by joão paiva,The Chronicles of Alamo by edu baldo,os roteiros seguirão essa ordem na revista os que perderão terão uma segunda chance na proxima votação ,tambem quem nao me enviou darei a chance de eniar ate amanhã mas na proxima votação apenas 4 passaram

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Sex Jan 18, 2013 12:46 pm

Kid,posso fazer e te enviar um novo roteiro no lugar desse?

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kid em Sex Jan 18, 2013 1:45 pm

GiulianoFonks escreveu:Kid,posso fazer e te enviar um novo roteiro no lugar desse?
claro pode enviar ate amanhã

kid

Mensagens : 2249
Data de inscrição : 21/02/2012
Idade : 22
Localização : karakura mg

Ficha do personagem
nome :: lord kido
classe:: lord

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por GiulianoFonks em Sex Jan 18, 2013 3:39 pm

Já mandei,só olhar lá o e-mail "Detectives Kane & Lloyd"

GiulianoFonks

Mensagens : 72
Data de inscrição : 02/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por Dariks em Sex Jan 18, 2013 8:01 pm

Vc podia ter se baseado também nos vencedores do primeiro concurso de roteiros...

Dariks

Mensagens : 2551
Data de inscrição : 06/05/2011
Idade : 20
Localização : Minha casa

Ver perfil do usuário http://dakayaroshy.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por kingkenzo em Sab Jan 19, 2013 3:43 pm

reviveram o primeiro concurso, justo quando estava pensando em começar mais um.

eu achei isso aqui no meu 4share e sei lá, resolvi postar.

link para baixar todos roteiros do concurso

tem as regras e as colocações também.

kingkenzo

Mensagens : 368
Data de inscrição : 21/12/2011
Idade : 25
Localização : Campinas - SP

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por Dariks em Sab Jan 19, 2013 5:39 pm

kingkenzo escreveu:reviveram o primeiro concurso, justo quando estava pensando em começar mais um.

eu achei isso aqui no meu 4share e sei lá, resolvi postar.

link para baixar todos roteiros do concurso

tem as regras e as colocações também.

Opa, King, boa... Eu e o Gold estávamos comentando sobre isso, de alguém organizar um 3º concurso... Tu é bom pra organizar as paradas, cria o 3º concurso ai pra gente lol!

Dariks

Mensagens : 2551
Data de inscrição : 06/05/2011
Idade : 20
Localização : Minha casa

Ver perfil do usuário http://dakayaroshy.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por goldslash em Sab Jan 19, 2013 7:52 pm

É acho q ia ser bom, mas tem do inventaku tb...

Fiquei impressionado com o n de votos... 65!!?
Nao parece ter mais de 20 usuários haha.

goldslash

Mensagens : 2685
Data de inscrição : 12/04/2012
Idade : 24
Localização : é o termo usado em geografia e áreas afins para designar a posição de algo num espaço físico.

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por ChenLong em Sab Jan 19, 2013 8:46 pm

As votações do fórum não funcionam corretamente.
Eu já votei 3x só hoje kkk

Tem que ser algo por comentários.
Cada um vem e comenta quais as histórias mais gostou, etc...

A iniciativa dessa revista digital é muito boa.
Dou o meu apoio

At.


ChenLong

Mensagens : 644
Data de inscrição : 18/05/2012
Idade : 27
Localização : Rio Grande do Sul - RS

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por juanito em Dom Jan 20, 2013 5:12 am

Oo na segunda votaçao é assim chen

juanito

Mensagens : 2598
Data de inscrição : 14/03/2012
Idade : 23
Localização : MG

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: escolha de roteiros para a revista digital

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 4:48 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum